sexta-feira, 22 de julho de 2011

Instituto Precisão tem contrato de R$ 3,7 milhões com o governo Rosinha

Li no Blog do Cláudio Andrade (cada dia mais informativo e atuante), que o promotor de justiça junto à 100ª Zona Eleitoral, Vitor Queiroz, abriu procedimento investigativo para apurar uma pesquisa divulgada no sábado passado na Rádio Diário FM (aqui). Aliás, a pesquisa, foi divulgada pelo blog Opiniões (aqui), do jornalista Aluysio Abreu Barbosa e mostra a prefeita Rosinha disparada na frente para a eleição de 2012.
Talvez o promotor vá investigar se houve propaganda antecipada, porque registro de pesquisa eleitoral só é obrigatório a partir de 01/01/2012, de acordo com resolução 23.341/2011, que aprovou o calendário eleitoral das eleições 2012  (aqui).

Mas o que chamou a atenção deste blogueiro enferrujado é que a  pesquisa foi realizada pelo Instituto Precisão, cuja razão social é Feres e Tavares, conforme imagem acima publicada no site do TSE com referência às eleições de 2006.
Pois bem, o que não se falou ainda é que o Instituto Precisão, que há anos faz pesquisas para o grupo Garotinho, foi contratado pela Prefeitura de Campos, por R$ 3.750.000,00 para prestar serviços de "consultoria/e ou assessoria", conforme extrato de contrato abaixo, assinado em 28/02/2011 e publicado no canto direito da página 03 do Diário Oficial do Município de 11 de março de 2011, ou seja, está em plena vigência.



Taí um bom começo para a investigação do Ministério Público. Aliás o Blog do José Renato Duarte (aqui) já tinha levantado o assunto na época.

5 comentários:

REFLEXÕES disse...

Ricardo André,

À época o que nos chamou atenção sobre o assunto foi o seminário que Rosinha ia fazer e alardeado como se fosse algo extremamente importante, no entanto o único estranho no ninho era o Marcelo Feres que é sócio da irmã no Instituto Precisão.

Pra não cair no esquecimento, fiz uma postagem onde dentre as fotos do evento registrei a que ele estava presente.

Sds

Anônimo disse...

O nome da empresa é Feres e Tavares Ltda ME. Este ME não significa microempresa? E microempresa pode ter um faturamento anual de R$ 3.7 milhões?????????

Anônimo disse...

Mas o que importa é que qualquer pesquisa apontaria resultado semelhante.

Cristina Lima disse...

Que bom que vc está de volta, Richard! Senti muito a sua falta!
O cinza voltou a manchar a alma não só dos pacientes, mas, também, daqueles que zelam, VOLUNTARIAMENTE, pelo Hospital Psiquiátrico Espírita Dr. João Viana! O sono não é mais nosso companheiro, pois para aqueles irmãos em dificuldades psíquicas temporárias não existem férias, nem a possibilidade de compartilhar com a família momentos de lazer e tranquilidade! Mas, há um grande desejo de serem tratados como legítimos seres humanos, vistos com a dignidade almejada por todos nós, olhados, efetivamente, como cidadãos desta terra dos goitacás!Lamentamos pelos nossos funcionários, sem receber desde abril! Enfim, uma grande tristeza se abate sobre o coração da diretoria da Liga Espírita de Campos, mantenedora do Hospital. E o que nos resta? A quem recorrer? Infelizmente, fincar os pés no chão, dobrar os joelhos e orar!!

Anônimo disse...

¨Qualquer pesquisa apontaria resultado semelhante¨.
KKKKKKKKKK!!!!!!!!!
Camisa de força é POUCO!
KKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!