terça-feira, 28 de julho de 2015

MORREU OCTÁVIO CARNEIRO , PREFEITO DE QUISSAMÃ



Do Ururau

Morreu na madrugada desta terça-feira (28/07), o prefeito do município de Quissamã, Octávio Carneiro. O prefeito de 80 anos, que lutava contra um câncer estava internado desde o último domingo e por volta das 044, teve falência múltipla dos órgãos.
Ocátivio Carneiro estava internado no Hospital Municipal Mariana Maria de Jesus, no município e teria pegado uma licença médica que venceria no mês de outubro. O prefeito em exercício, Nilton Pinto decretou luto oficial por três dias e lamentou a morte do colega.
“Nossa cidade está de luto pela perda de seu filho mais ilustre. Quissamã está triste, pois Octávio foi o homem responsável pelas maiores conquistas desse município”, disse.
O velório será na Capela da Fazenda São Manoel (sua residência), a partir das 11h. Às 15h haverá Missa de corpo presente na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Desterro, e em seguida, o sepultamento no Cemitério São João Batista, anexo ao Cemitério Público de Quissamã.
Octávio Carneiro foi o primeiro prefeito de Quissamã e já governou a cidade por três mandatos, Formado em Técnico em contabilidade, pecuarista de sucesso era membro de família tradicional da cidade. Ingressou na política por acaso, quando em 1990, na ocasião da primeira eleição de Quissamã, foi convidado para ser vice na chapa de Alcides Ramos, mas como a candidatura deste foi impedida, Octávio encabeçou a disputa e conquistou seu primeiro mandato, que durou três anos, de 1990 a 1993.
Naquela época a reeleição era proibida e após quatro anos ele retornou à prefeitura, de 1997 a 2000, quando já foi possível se reeleger, permaneceu no cargo, portanto até 2004. Em 2012, foi eleito para o seu quarto mandato, do qual se licenciou em abril deste ano para tratamento de saúde. 
 Reportagem: 

 Fonte Redação / Ascom

domingo, 26 de julho de 2015

QUEDA NA ARRECADAÇÃO DE ROYALTIES É DE R$ 318,9 MILHÕES ATÉ JULHO



Os integrantes do governo municipal andam pondo a culpa de todos os males da cidade na queda do valor do barril de petróleo e a consequente redução nos valores dos repasses dos royalties do petróleo. É verdade, a queda é grande, mas não chega ao R$ 500, R$ 600 milhões que estão apregoando.

O blogueiro sentou, pesquisou junto aos portais da Agência Nacional do Petróleo e Banco do Brasil, e fez as contas: com os R$ 39.2 milhões que amanhecem nesta segunda-feira na conta do Banco do Brasil. em 2015 a Prefeitura de Campos acumula R$ 400 milhões (incluindo sete repasses mensais e dois trimestrais, referentes ao pagamento de Participação Especial.

Em julho de 2014 o acumulado era de R$ 719,3 milhões, ou seja, a queda real, até agora é de R$ 318,9 milhões. (Confira as tabelas abaixo).


ROYALTIES – REPASSE MENSAL
Mês
2013
2014
2015
Janeiro
R$ 53.978.175,38
R$ 53.835.276,92
R$ 40.621.895,13
Fevereiro
R$ 56.801.215,38
R$ 57.953.592,23
R$ 35.896.738,66
Março
R$ 56.362.410,04
R$ 56.282.538,06
R$ 25.798.323,57
Abril
R$ 48.253.759,02
R$ 50.507.857,25
R$ 30.059.485,02
Maio
R$ 49.232.569,33
R$ 54.412.154,09
R$ 35.191.576,39
Junho
R$ 45.240.014,81
R$ 50.101.647,63
R$ 35.427.952,81
Julho
R$ 47.060.544,31
R$ 52.586.946,94
R$ 39.219.771,00
Total
R$ 356.928.689,34
R$ 375.680.013,12
R$ 242.215.742,58
Fonte: ANP e soma de responsabilidade do Blog
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL – REPASSE TRIMESTRAL
Período
2013
2014
2015
Fevereiro
R$ 188.722.093,82
R$ 182.197.512,80
R$ 103.546.191,38
Maio
R$ 161.464.900,57
R$ 161.424.407,93
R$    54.631.759,12
Total
R$ 350.186.994,39
R$ 343.621.920,73
R$  158.174.950,50
Fonte: ANP e soma de responsabilidade do Blog
SOMA ROYALTIES + PE
2013
2014
2015
R$ 707.115.683,68
R$ 719.301.933,85
R$ 400.390.693,08


Queda de 2015 em relação a 2014 : R$ 318.911.240,77

PMCG RECEBE NESTA SEGUNDA-FEIRA, MAIS R$ 39.2 MILHÕES DE ROYALTIES

Fonte: portal  do Banco do Brasil

Agora não tem mais adiamento porque os recursos já constam na conta da Prefeitura de Campos no Banco do Brasil com data de depósito para amanhã, 27/07/2015: R$ 39.219.771,00 referentes à produção de óleo e gás na Bacia de Campos no mês de maio. O valor do repasse é cerca de R$ 4 milhões maior que o do mês passado (R$ 35,4 milhões), mas R$ 13 milhões menor que o do mesmo período do ano passado. 

PROCURADOR DA LAVA JATO PARTICIPA, NESTA SEGUNDA, DE CAMPANHA ANTICORRUPÇÃO, NO RIO





Do Portal do MPF/RJ (aqui):

Combate à corrupção: procurador da Lava Jato faz reunião no Rio

publicado em 24/07/2015
Encontro visa apresentar campanha anticorrupção a equipes do MPF/RJ
Combate à corrupção: procurador da Lava Jato faz reunião no Rio
O projeto “10 Medidas contra a Corrupção” será apresentado pela primeira vez no Rio de Janeiro nesta 2ª feira (27/7), pelo procurador da República Deltan Dallagnol, da Força-tarefa da Lava Jato, e pela procuradora regional da República Mônica de Ré, do Núcleo de Combate à Corrupção da PRR2. Eles se reunirão com membros, servidores e estagiários do Ministério Público Federal numa reunião preparatória para o lançamento do projeto no Estado, em 07 de agosto.

A partir de uma campanha de adesão popular, se deseja obter assinaturas de cidadãos para propostas de 10 mudanças legislativas que intensifiquem o combate à corrupção e à impunidade.
As 10 medidas foram sugeridas pela Força-tarefa a partir de lições acumuladas pelo MPF ao apurar e denunciar vários desvios de dinheiro público, como os crimes investigados nas diversas etapas da Operação Lava Jato.

“Precisamos formar parcerias com a sociedade civil para viabilizar a coleta de cerca de um milhão e quinhentas mil assinaturas para enviar ao Congresso Nacional o "pacote" de propostas legislativas que tem por objetivo maior garantir a prisão dos responsáveis por atos de corrupção no Brasil e conseguir a devolução dos valores desviados aos cofres públicos”, afirma a procuradora regional da República Mônica de Ré.

As listas de apoio e detalhes sobre as medidas e anteprojetos estão disponíveis pelo site www.combateacorrupcao.mpf.mp.br/atuacao-do-mpf/10-medidas(“Apoie: saiba mais”). Participe e ajude a combater a corrupção no Brasil.

Conheça abaixo as 10 medidas 
1) Investimento na prevenção à corrupção
2) Criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos
3) Punição adequada da corrupção, transformando aquela de altos valores em crime hediondo
4) Aumento da eficiência e da justiça dos recursos no processo penal
5) Aumento da eficiência das ações de improbidade administrativa
6) Ajustes na prescrição penal contra a impunidade e a corrupção
7) Ajustes nas nulidades penais contra a impunidade e a corrupção
8) Responsabilização objetiva de partidos e criminalização do “caixa 2” e lavagem eleitorais
9) Prisão preventiva para evitar a dissipação do dinheiro desviado
10) Medidas para recuperar o lucro do crime

Reunião preparatória do projeto “10 medidas contra a corrupção”Data: 27/7 (2ª feira), das 13h às 14hLocal: Procuradoria da República no Rio de Janeiro (Av. Nilo Peçanha, 31 – Centro)
Público: procuradores, servidores e estagiários do MPF no Rio e interior do estado

Assessoria de Comunicação
Atendimento à imprensa: Mario Grangeia e Renne Barros
Tel.: (21) 3554-9003/9051
Twitter: @mpf_prr2

sexta-feira, 24 de julho de 2015

SANTÍSSIMO SALVADOR - UMA PRAÇA ABANDONADA

                    Fotos: Ricardo André Vasconcelos (por Iphone) em 24/07/2015

De um ângulo fechado, a Praça do Santíssimo Salvador continua sendo um belo cartão postal. Basta olhar um pouco em volta do monumento em homenagem aos campistas mortos na 2ª Guerra para encontrar mais um espaço público abandonado.
As luminárias do chão não existem mais, os postes estão cobertos de sujeira e teias de aranhas, as lâmpadas quebradas e, em vários pontos, o piso de mármore está quebrado, sem falar nas lixeirinhas, que são horrorosas.
Esse e o quadro registrado pelo blogueiro hoje, 24/07/2015 para conferir como estará daqui ha alguns dias, ao fim da festa do Santíssimo Salvador, que será realizada no local.









LAVA JATO: INDICIADOS OS DONOS DA ODEBRECHT E DA ANDRADE GUTIERREZ E MAIS 20



Do Estadão (aqui):
REDAÇÃO
24 Julho 2015 | 16:56

Força-tarefa também imputa aos maiores empreiteiros do País os crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro


Os presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo, respectivamente, foram presos na nova fase da Lava Jato. Foto: Reuters e Estadão


Os presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo, respectivamente, foram presos na 14ª fase da Lava Jato. Foto: Reuters e Estadão

Atualizada às 19h11

Por Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, Fausto Macedo e Julia Affonso

O Ministério Público Federal denunciou criminalmente os presidentes das maiores construtoras do País, Norberto Odebrecht e Andrade Gutierrez, nesta sexta-feira, 24, e outras 20 pessoas, algumas ligadas a eles, um funcionário da Petrobrás e operadores de propina. As 22 pessoas são acusadas de organização criminosa, de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Alguns dos acusados estão presos preventivamente desde o dia 19 de junho, quando foi deflagrada a 14ª fase da Operação Lava Jato – batizada de Operação Erga Omnes.



Nesta sexta-feira, o juiz federal Sérgio Moro – que conduz os processos da Lava Jato – decretou nova prisão preventiva, após receber do MPF os documentos enviados por autoridades da Suíça com dados de contas de pelo menos 10 offshores que seriam usadas pela Odebrecht para pagar propina para ex-dirigentes da Petrobrás. Foram rastreados pelo menos US$ 10 milhões pagos pela Odebrecht e empresas do grupo para contas fora do Brasil que posteriormente teriam ido parar nas contas mantidas por pelo menos cinco ex-diretores da estatal, nesses países. Entre eles os delatores Paulo Roberto Costa (ex-diretor de Abastecimento) e Pedro Barusco (ex-gerente de Engenharia) e dos ex-diretores presos Renato Duque (Serviços), Nestor Cerveró e Jorge Zelada (ambos da Internacional).


A denúncia será analisada pelo juiz federal Sérgio Moro, que deve decidir até o início da próxima semana se abre ou não processo contra os acuados, que passariam a ser réus. A Operação Erga Omnes, que teve como alvos os executivos da Odebrecht e Andrade Gutierrez, são desdobramento da Operação Juízo Final, de 14 de novembro de 2014. Na ocasião foram denunciados os executivos do primeiro pacote de investigados do núcleo empresarial do esquema de corrupção na Petrobrás.


Nesta semana, Moro condenou os primeiros executivos da Juízo Final.Os ex-dirigentes da Camargo Corrêa foram condenados até 15 anos de prisão.
Frentes. O MPF pede que o presidente da Odebrecht responda em pelo menos seis frentes de acusações. Pesam sobre o presidente da Odebrecht e seus executivos e ex-executivos indícios de crimes: nos contratos de obras de construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj); nas obras da Sede da Petrobrás em Vitória (ES); nos contratos de compra de nafta pela petroquímica Braskem (controlada pela empreiteira em sociedade com a estatal); nos contratos de navios-sonda para exploração de petróleo em alto mar, com a empresa Sete Brasil (criada pela Petrobrás); pelo uso de doleiros e offshores, em operações de dólar-cabo e movimentações em contas secretas; e por obstaculização e estratégia de confronto às investigações da Lava Jato.
Na segunda-feira, em relatório feito pelo delegado da Polícia Federal Eduardo Mauat da Silva – um dos coordenadores da Lava Jato – Odebrecht e os dirigentes Rogério Santos de Araújo, Alexandrino de Salles de Alencar, Márcio Faria da Silva, Cesar Ramos Rocha foram indiciados. O agente público da Petrobrás Celso Araripe de Oliveira e os executivos Eduardo de Oliveira Freitas Filho e João Antonio Bernardi Filho (ex-executivo da empreiteira) também foram indiciados.
Prisão renovada. O relatório foi submetido ao Ministério Público Federal para eventual oferecimento de denúncia contra Odebrecht e os outros indiciados. O delegado representou, “com base nos elementos existentes neste caderno investigatório e sumariamente trazidos nesta oportunidade, pela manutenção da prisão preventiva dos investigados (…) face a necessária garantia da ordem pública e por conveniência da instrução criminal tanto em face a potencial continuidade delitiva como pela influência negativa que soltos poderiam promover quanto as apurações ainda em curso”.
A Polícia Federal sustenta ter encontrado indícios de que o presidente da Odebrecht lançou mão de uma estratégia de confrontar as investigações da Operação Lavas Jato, buscando criar “obstáculos” e ”cortinas de fumaça”, que contava com “policiais federais dissidentes”, dupla postura perante a opinião pública, apoio estratégico de entidades de classe, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e ataques às apurações internas da Petrobrás.
“O material trazido aos autos aponta para o seu conhecimento e participação direta nas condutas atribuídas aos demais investigados, tendo buscado, segundo se depreende, obstaculizar as investigações”, informa o delegado da Lava Jato.
COM A PALAVRA, A ANDRADE GUTIERREZ
“A Andrade Gutierrez informa que os advogados ainda estão estudando a peça apresentada hoje pelo Ministério Público Federal. No entanto, pelas informações passadas pela equipe do MPF na coletiva de imprensa, o conteúdo da denúncia apresentada contra seus executivos e ex-executivos parece não trazer elementos novos além dos temas já discutidos anteriormente, e que já foram devidamente esclarecidos no inquérito. Infelizmente, até o momento, os devidos esclarecimentos e provas juntadas não foram levados em consideração. A empresa entende que o campo adequado para as discussões, a partir desse momento, é o processo judicial, onde concentrará essa discussão, buscando a liberdade dos executivos e a conclusão pela improcedência das acusações. A empresa reitera que não pretende participar dessas discussões através da mídia.”

PRATA DA CASA NA FESTA DA CRISE

A Prefeitura de Campos divulgou na tarde desta sexta-feira (24) a programação da 363ª Festa do Santíssimo Salvador. A grade começa no dia 6 de agosto, dia do padroeiro da cidade, com a apresentação da cantora católica Adriana, a partir das 21h, no palco oficial, montado na Praça das Quatro jornadas.
No dia 7 será a vez da cantora campista Ester Freitas abrilhantar os festejos. Dona de uma linda voz, Ester ficou conhecida em todo o Brasil, após participar da disputa musical “Os Iluminados”, do “Domingão do Faustão”, na Rede Globo. A prata da casa ficou em terceiro lugar. Ela vai apresentar na festa do padroeiro, o show “O Brilho da Pérola”, com direção geral e musical de Jardel Maia e codireção de Daniel Archangelo.
Destaque nas redes sociais e atração no “Programa do Gugu” da TV Record, a cantora Aniara Rangel se apresenta no dia 8. A policial militar do Estado do Rio de Janeiro, natural de Campos, saiu do anonimato a partir da publicação de um vídeo na internet.
Nos palcos, ela adota o nome de Angelina Vox, nome inspirado no vocalista da banda U2, Bono Vox, uma de suas preferidas. A preferência dela é por rock...

Assessoria/FCJOL

Reveja aqui e aqui  um pouco da gastança da festa do Padroeiro em 2013

NA JANELA LATERAL..

A coluna Panorama Político, hoje em O Globo , informa que o Senado deve rejeitar a abertura de uma janela para que os políticos troquem de partido antes de outubro a fim de disputar eleições em 2016 por legendas diferentes. A coluna cita o exemplo de Clarissa Garotinho, que espera a brecha legal para trocar o PR pelo PSDB, mas tem também o caso do deputado Geraldo Pudim que quer entrar no PMDB para disputar a Prefeitura de Campos , mas foi eleito pelo PR. Sem janela, corre o risco de ter seu mandato reivindicado pelo PR.
Se Pudim deixar o partido sem ter o mandato reivindicado, vai ficar mal pro PR.
Ou não ?


ONDE A CRISE NÃO PASSA NEM PERTO

Repasses pagos pela PMCG a Câmara: R$ 3 milhões em maio; R$ 2,8 milhões
em junho e mais R$ 2,8 milhões dia 22 de julho

Pelo menos a Câmara Municipal de Campos e a empreiteira Imbeg não têm do quer lamentar sobre a crise porque para elas, não há crise. 

A Câmara recebeu dos cofres municipais seu sagrado repasse mensal de R$ 2.852.488,57 na última quarta-feira, 22. É o referente de julho e uma das 12 cotas (duodécimo) que a PMCG está obrigada a repassar à Câmara por força da lei orçamentária. O valor é o mesmo do mês passado (reveja aqui), e menor que o referente ao mês de maio, pouco mais de R$ 3 milhões (aqui).
Enquanto isso, a maior empreiteira da região, a Imbeg, recebeu em menos de 30 dias, cerca de R$ 6,5 milhões como parte do pagamento pelas obras de duplicação dos 8 km da BR 216 (entre Donana e o Beco): Foram R$ 4.000.674.04 em 29/06/2015 e mais R$ 2,5 milhões no último dia 21 (veja aqui do Bastos). 

quarta-feira, 22 de julho de 2015

IMPOSTO DE RENDA: NOVA TABELA ISENTA QUEM GANHA ATÉ R$ 1,9 MIL

A presidente Dilma Rousseff sancionou, com vetos, a lei que atualiza a tabela do Imposto de Renda. A nova lei (13.149/15) surgiu da Medida Provisória 670/15 que, desde abril, corrigia a tabela do Imposto de Renda. O reajuste é escalonado e varia de 6,5% a 4,5%, de acordo com as faixas salariais do tributo. A faixa isenta de pagamento do Imposto de Renda subiu de R$ 1.868,22 para R$ 1.903,98.

(Agência Brasil)

INFLAÇÃO PERTO DOS DOIS DÍGITOS


Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil

A prévia da inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) ficou em 0,59% em julho, desacelerando 0,40 ponto percentual em relação ao mês anterior. Em junho, o índice foi 0,99%. O IPCA-15 dos primeiros sete meses do ano fechou com alta acumulada de 6,9%. A inflação dos últimos doze meses totaliza alta de 9,25%.
Os dados do IPCA-15 foram divulgados hoje (22), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa de julho deste ano foi a mais elevada desde julho de 2008, quando atingiu 0,63%.
O acumulado do ano ficou acima dos 4,17% do mesmo período do ano anterior. Já o índice de 9,25%, referente ao acumulado dos últimos 12 meses, superou a taxa de 8,8% do período anterior. O índice foi o mais elevado em 12 meses desde dezembro de 2003, quando atingiu 9,86%.
Edição: José Romildo - Agência Brasil

PMCG RECEBE MAIS R$ 39,2 MILHÕES EM ROYALTIES NESTA QUINTA-FEIRA

Da Folha on line:

Joseli Matias
Foto: Divulgação/Agência Petrobras 
Municípios produtores de petróleo recebem os royalties de julho, referentes à produção de maio, nesta quinta-feira (23). O valor tem novo aumento em relação ao mês anterior, mas mantém grande defasagem se comparado a julho de 2014. Campos terá R$ 39.219.771 depositados, quantia 10,7% superior ao repasse de junho e 25,42% inferior ao do mesmo mês do ano passado. Nesses sete primeiros meses de 2015, o município já recebeu de recursos do petróleo — entre royalties e participação especial — R$ 400.393.693,08, entretanto, acumula perdas de R$ 318.908.294,77 em relação ao mesmo período de 2014.
Na região, os municípios registram aumento médio de 11,9% no repasse deste mês em relação a junho. Em comparação a julho de 2014, a queda média é de 28%. São João da Barra recebe nesta quinta-feira R$ 8.655.160,63, valor 8,68% maior que o depositado em junho, mas 18,28% menor que o repassado em julho de 2014.
Quissamã, que terá R$ 5.148.336,36 depositados em julho, também registra leve crescimento em relação a junho, quando foram repassados R$ 4.596.589,68. Em julho do ano passado, o município recebeu R$ 7.544.437,18. Para Macaé, serão repassados nesta quinta R$ 33.135.275,86. No mês anterior, o valor depositado foi 11,57% menor e em julho de 2014, 19,3% superior.
Apesar do aumento progressivo no repasse de royalties nos últimos meses, o superintendente de Petróleo e Gás de São João da Barra, Wellington Abreu, afirma que o momento ainda é de cautela. “Acredito que as perspectivas não são animadoras para a indústria do petróleo regional e nacional em menos de um ano. Portanto, nada mudou. A crise está aumentando e vai piorar. Infelizmente, é o que prevejo, e a região vai ser muito afetada”, ressaltou Wellington.
22/07/2015 11:57 - Última atualização: 22/07/2015 15:28

OBSERVATÓRIO COMEMORA SUCESSO DO SEMINÁRIO "ROYALTIES - VENDA DO FUTURO"

Do Observatório de Campos:

Seminário explica a VENDA DO FUTURO.





A realização do seminário contou com a presença de várias pessoas, que  puderam conhecer os detalhes técnicos das operações de risco que irão vender o futuro de Campos. Mais do que isso, os que estiveram presente, puderam entender que diante dos R$ 17 bilhões de reais que já passaram pelos cofres da prefeitura, sendo só no ano de 2015 R$ 2,7 bilhões, ainda, das declarações oficiais da prefeitura, de que a dívida é de R$ 350 milhões, não há justificativa para a antecipação dos royalties, muito menos para os empréstimos de soma bilionária, cerca de R$ 1,504 bilhões.

Ficou também, evidente, que caso se confirmem as operações financeiras, uma delas por emissão de títulos na Bolsa de Nova York, que vinculará a correção dos juros ao Dólar Americano, tornará a médio e longo prazos impagável a dívida, o que obrigará aos próximos gestores ao recurso de aumento das bases de arrecadação própria, seja por aumento tanto da alíquota quanto do cadastro de contribuintes do IPTU, seja por aumento do ISS, até mesmo por contribuições a serem criadas.

Também, diante da complexidade, nem mesmo a ANP divulgou ainda o fator dos repasses futuros, previsto na fórmula da Resolução 02/2015, que alterou a 43/2011. Assim, permanece o alerta e o apelo para que a população de Campos participe do NÃO, se informando e assinando no Calçadão.

Também, foram apresentadas medidas para que haja equilíbrio financeiro de modo que a prefeitura possa reverter o atual quadro econômico desequilibrado, como a renegociação com os credores e verdadeira e profunda reforma administrativa, neste aspecto foram apontados que na prefeitura há mais do que o triplo de cargos comissionados, em comparação com países desenvolvidos, como o Reino Unido (500) e na Alemanha eFrança (300/cada).

NÃO VENDA SEU FUTURO, participe.



Em plena terça-feira, pela manhã, atingimos os nossos objetivos pela realização do seminário que durou 04 horas ininterruptas, mesclando as palestras às participações populares, finalizando às 13:00h, por força da agenda de disponibilização do excelente espaço.

SÁBADO TEM CINE JORNALISMO NA AIC



A Associação de Imprensa Campista (AIC) exibe neste sábado (25) mais um filme sobre jornalismo na 7ª Temporada do Projeto Cine Jornalismo AIC, desenvolvido desde 2009 e que em 2015 tem valorizado ainda mais o cinema brasileiro. O filme em cartaz neste sábado será o Doces Poderes, produzido no Brasil, dirigido pela cineasta Lúcia Murat e lançado em 1996.

O filme conta a história de Bia, interpretada pela atriz Marisa Orth, que é uma jornalista que chega a Brasília para assumir, durante o período eleitoral, a chefia da sucursal da principal rede de TV do país. A sinopse da produção conta que: “O antigo diretor está deixando o cargo para chefiar a campanha de um jovem candidato a governador, que é apoiado por políticos conservadores. Metade dos profissionais da sucursal também está deixando o local, pelos mais variados motivos, entre eles a crise econômica pela qual passa o país e a falta de perspectiva do fim do século. Através dos discursos dos funcionários que estão deixando a sucursal é exibido o desenvolvimento das campanhas e os conflitos vividos pelos personagens”.

Este será o terceiro filme brasileiro sobre jornalismo exibido só este ano pela AIC. Em março foi exibido Tim Lopes – Histórias de Arcanjo e em maio Mercado de Notícias. O comentarista desta vez será o presidente da AIC, jornalista e professor de jornalismo, Vitor Menezes, diretor do documentário Forró em Cambaíba. A exibição começa às 16 horas.

- Quando exibimos e discutimos filmes brasileiros naturalmente acontece uma identificação maior. Em Doces Poderes, o hibridismo entre cobertura de política e assessoria política é discutido de modo muito realista. O desencanto com o jornalismo e o jogo de interesses nos bastidores fazem pensar no papel e na legitimidade da profissão – comenta Vitor.

As exibições têm contado com a presença de estudantes do Curso de Jornalismo do Centro Universitário Fluminense (Uniflu), antiga Faculdade de Filosofia de Campos (Fafic). O projeto Cine Jornalismo AIC tem o objetivo de discutir o papel do jornalista na sociedade com a exibição de filmes que abordam a atividade profissional de jornalista. A entrada é gratuita e aberta para o público em geral, pessoas interessadas em jornalismo e/ou amantes do cinema.
Do Blog da AIC

terça-feira, 21 de julho de 2015

WLADMIR CHORA EM REUNIÃO DO PR E É ACLAMADO COMO FUTURO PREFEITO

Preterido em 2014 em sua pretensão de ser candidato a deputado estadual para que a família garantisse a eleição de Geraldo Pudim, o filho casal Garotinho, Wladimir, lavou a alma, ontem, na reunião do PR. A prefeita pediu desculpas, Wladimir chorou e ficou patente que será o próximo deputado estadual da família.E mais: da plateia contrita ouviu-se um profético: "vai ser nosso prefeito", seguido do coro: "prefeito", "prefeito", "prefeito".
Confiram o vídeo que já foi postado no You Tube.

JUSTIÇA DECRETA INDISPONIBILIDADE DOS BENS DO PREFEITO DE CARDOSO MOREIRA



Do Portal do TJ (aqui):
Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 21/07/2015 18:04
O juiz Rodrigo Pinheiro Rebouças, titular da Comarca de Italva/Cardoso Moreira, concedeu nesta terça-feira, dia 21, liminar decretando a indisponibilidade dos bens do prefeito Genivaldo da Silva Cantarino, e de outros quatro acusados de envolvimento na compra superfaturada de um terreno pelo município de Cardoso Moreira, no Norte Fluminense.
Na ação civil de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito, ajuizada pelo MP, o terreno teria sido comprado por Maria Nilza Carvalho Pinheiro, companheira do irmão do prefeito, Nivaldo da Silva Cantarino, em janeiro de 2013, por cerca de R$ 65 mil reais. Em seguida, o mesmo terreno foi vendido à prefeitura, dez meses depois, por cerca de R$ 300 mil reais.
Na decisão, o juiz estabeleceu montante de R$ 1,2 milhão (valor total da venda do terreno mais multa de até três vezes) de aporte para garantia do ressarcimento aos cofres públicos e quebra do sigilo fiscal para que a Receita Federal encaminhe cópia das declarações de imposto de renda dos acusados.
JM/FB
Processo: 0001350-50.2015.8.19.0080

DESERÇÃO DE PUDIM É DE FATO OU DE ARAQUE?

Publicado na edição impressa desta teça-feira da Folha da Manhã (página 2) e no Blog Opiniões:


Dúvida


Jornalista e blogueiro Ricardo André Vasconcelos
Jornalista e blogueiro Ricardo André Vasconcelos
Por Ricardo André Vasconcelos 

Enquanto o deputado Geraldo Pudim (ainda no PR), mantém o mais absoluto silêncio (em público), sobre a troca de patrono, seu nome continua no centro do debate eleitoral para 2016. Sábado foi o ex-chefe Garotinho a lamuriar-se num longo e histriônico discurso na rádio da turma dele e, na edição de domingo da Folha da Manhã, quem falou por Pudim foi o presidente da Assembleia Legislativa e cacique do PMDB fluminense, Jorge Picciani.
Tanto o teatrinho de Garotinho — que teve trilha musical e interrupção por uma crise de choro — quanto à anódina entrevista de Picciani, reforçam a tese crescente de que estaria sendo urdida uma armação para introduzir Pudim no cenário eleitoral de 2016 como uma opção da oposição, com o intuito de dividir as forças que se contrapõem ao garotismo e tornar menos difícil a vitória de um candidato da situação, que, aliás, anda atrás de um candidato como um Diogénes com sua lamparina acesa em busca de um homem honesto.
Enquanto se mantiver calado, sem rejeitar publicamente o ninho que deixou, o deputado Pudim dificilmente se livrará da suspeita de uma conspiração cumpliciada por Garotinho e Picciani. Para quem imagina impensável uma aliança nas sombras, convêm refrescar a memória: a trinca Picciani/Paulo Mello/Sérgio Cabral foi o tripé de sustentação dos oito anos em que Garotinho/Rosinha governaram o Estado do Rio de Janeiro. O trio se revezou no comando da Assembleia Legislativa em sintonia finíssima com o casal no Palácio Guanabara. Nenhuma turbulência pública entre os dois poderes em todo o período.
No chororô de sábado, Garotinho anunciou que foi ele, em negociação direta com Picciani, quem deu a Pudim a cadeira de primeiro-secretário. Disse que, na disputa entre Picciani e Paulo Melo, ficaria com a presidência da Alerj, quem os sete deputados do PR apoiassem, e que ele, Garotinho, decidiu por Picciani, mas impondo Pudim no segundo cargo mais importante da Assembleia. Mas na época, negou qualquer participação e atribuiu à bancada a decisão de participar da Mesa. Em outro ponto do “desabafo”, Garotinho disse ter recebido um telefonema do deputado Paulo Melo, alertando-o da traição de Pudim. O mesmo Paulo Melo, a quem o ex-governador dizia estar proibido, pela Justiça, de publicar o nome em seu Blog. Outro que teria telefonado para ele para falar da saída de Pudim, o colunista Fernando Molica, de O Dia, desmentiu, no mesmo sábado sem seu blog, afirmando que há dois meses não conversa com Garotinho.
Alguns termômetros vão apontar nas próximas semanas se a deserção de Pudim é de fato ou de araque. As cassandras garotistas vão “bater” sem piedade no deputado desertor, como fazem com todos os traidores? A turma de Pudim que atua nas redes sociais e defende com fidelidade canina o governo Rosinha vai criticar a administração? E, principalmente: quando Geraldo Pudim — vereador, vice-prefeito, deputado estadual e deputado federal, sempre eleito pelas mãos e pés de Garotinho — vai assumir as teses da oposição? Só quando vier a público rejeitar o modelo político-administrativo desse grupo, cobrar transparência do governo e apuração das denúncias de corrupção, aí, sim, veremos de lado está o deputado feito de vento, que precisa ter um dono para existir como político.
Olhando o quadro como está hoje, Pudim é o candidato ideal para os dois lados: Garotinho o quer disputando pelo PMDB para rachar a oposição e a oposição o prefere candidato do garotismo porque acha mais fácil de derrotar.
E, pensando bem, trocar Garotinho por Picciani é… deixa pra lá.

Artigo escrito com base nas postagens publicadas previamente aqui e aqui, no blog “Eu penso que…”, e publicado hoje na Folha da Manhã