quinta-feira, 24 de abril de 2014

SÁBADO TEM CINE JORNALISMO DA AIC




 A Associação de Imprensa Campista (AIC) promove neste sábado (26), a sessão de abril do Cine Jornalismo. O filme escolhido é “A árvore, o prefeito e a mediateca”, produzido na França, em 1992. A exibição começa às 16h, na sede da entidade, e termina com um bate-papo com o jornalista Ricardo André Vasconcelos. A entrada é franca.

Na trama, Julien Dechaumes (Pascal Greggory) é o prefeito socialista de uma pequena cidade francesa. Com a ajuda de seus contatos em Paris, ele conhece a quantia necessária para a construção de uma grande casa multimídia que, segundo ele, será a grande realização de sua administração.

Só que ele não contava com o que viria a acontecer após as eleições parlamentares: o Partido Socialista perde a maioria que obtinha. Como consequência, este e outros problemas inesperados atrapalham os planos do prefeito e sua intenção de construir uma mediateca.

O Cine Jornalismo acontece sempre na sede da AIC (Rua Tenente Coronel Cardoso, 460, ao lado da Oi/Telemar), de março a novembro, no último sábado do mês. Todas as sessões são válidas como horas acadêmicas no curso de Jornalismo do Uniflu. Em razão da Copa do Mundo, não haverá exibição no mês de junho.
Do Blog da AIC (aqui)

GREVE NA UENF: ATIVIDADES MARCADAS PARA ESTA SEXTA-FEIRA, ÀS 8H

 

 Do Blog da Aduenf (aqui):

quinta-feira, 24 de abril de 2014 

Informe Número 6 do Comando de Greve da ADUENF


O Comando de Greve da ADUENF informa que nesta sexta-feira (25/04), haverá atividades para fortalecer a greve unificada de professores, servidores e estudantes na entrada principal do campus Leonel Brizola a partir das 08:00 horas.

Todos estão convidados a fortalecer essa atividade que é mais um marco na luta da comunidade universitária em prol de soluções para questões salariais e de assistência estudantil que estão na base de nosso histórico movimento de greve.

Quando direitos são negados, lutar passa a ser uma obrigação!

COMANDO DE GREVE DA ADUENF

quarta-feira, 23 de abril de 2014

VEREADOR DO PT DIZ QUE VAI LEVAR NOVAS DENÚNCIAS CONTRA GESTÃO DA CULTURA À PRÓXIMA SESSÃO DA CÂMARA (DIA 29)




Depois do que o ex-presidente da Fundação Municipal Trianon divulgou denúncias de possíveis desvios de finalidade e recursos na gestão da Cultura no Município de Campos,  (reveja aqui) o vereador da bancada oposicionista, Marcão Gomes (PT) disse que também passou a receber várias denúncias que promete revelar da tribuna da Câmara Municipal na próxima sessão marcada para o dia 29 (terça-feira). Seriam denúncias de integrantes de bandas locais que acusam a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima de estar devendo cachês ainda da época do verão.


Do Blog do vereador Marcão (PT) - aqui -

Bomba: Bandas locais sem "tempero" especial estão à míngua


Após o professor João Vicente Alvarenga, ex-superintendente da Fundação Trianon, desabafar via blog da jornalista Luciana Portinho e replicado em vários blogs e redes sociais, de que na atual política cultural da cidade de Campos dos Goytacazes “inverteram a ordem do preceito que prega a supremacia do interesse público sobre o privado” e de que “a gestora pública na área da cultura, apoiada pelo executivo municipal, tem invertido despudoradamente aquela lógica, ou seja, se pratica a supremacia do interesse privado sobre o público", o blog do Vereador Marcão vem recebendo diversas outras informações a respeito da política cultural da cidade, que estamos apurando com a seriedade que o assunto merece.

Alguns relatos que nos chegam dão conta de que grupos musicais da cidade que não têm o mesmo prestígio e o "tempero" com a presidente da Fundação não receberam seus cachês relativos aos shows realizados no "Verão da Família", no Farol de São Thomé. Alguns grupos já ameaçam procurar parte da imprensa para externar a insatisfação. 
Ainda de acordo com o relato do professor João Vicente Alvarenga, "se quem não deve não teme, Patrícia Cordeiro tem muito a temer, a começar porque se esconde da mídia para simples prestações de conta de sua gestão e esclarecimentos ao eleitor sobre como o dinheiro da cultura está sendo usado”, declarou João Vicente, que acrescentou:
— O recurso da cultura está sendo usado para fins públicos e também privados, como por exemplo, a montagem de um mega estúdio de gravação, que custou altíssimas somas e que deverá ser usado pela oligarquia dominante da democracia goytacá nas próximas eleições — afirmou ao blog da jornalista Luciana Portinho.
O vereador Marcão já adiantou que na próxima sessão da Câmara Municipal de Campos, que será realizada na terça-feira (29), poderá trazer mais novidades sobre o caso, de acordo com as denúncias que estão sendo encaminhadas ao blog e que estão sendo devidamente apuradas.

CÂMARA APROVA LEI QUE REGULAMENTA GUARDAS MUNICIPAIS

Aprovado projeto que regulamenta as guardas municipais

Gustavo Lima/Câmara dos Deputados
Ordem do Dia para votação do PL 1332/03, que dispõe sobre as atribuições e competências comuns das Guardas Municipais do Brasil

O Plenário aprovou o Projeto de Lei 1332/03, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que regulamenta a criação e o funcionamento das guardas municipais, permitindo o uso de arma de fogo nos casos previstos no Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03).
O texto aprovado é o de uma subemenda do relator pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, deputado Fernando Francischini (SDD-PR), que incorporou negociações com os partidos e o governo.
A matéria será enviada ao Senado.

Da Agência Câmara

MAIS GASTANÇA EM SJB ...

Como vinha fazendo aqui e aqui, o Blog publica hoje mais uma série de shows contratados pela Prefeitura de São João da Barra que, como a de Campos, esbanjou recursos públicos com artistas. Todos os contratos foram publicados no Diário Oficial do município de SJB, que circula dentro do caderno de Classificados da Folha da Manhã. As publicações estão "pingando" uma ou duas por edição.

SAULO FERNANDES (*) - Grussaí - 01/02/2014 - R$ 125.000,00 - publicação em 18/04/14 - pag. 7


ELBA RAMALHO - Atafona - 02/02/2014 - 90.000,00 - Publicado em 20/04/2014 - pag. 7


ANDRÉ VALADÃO - Balneário de Atafona - 31/01/2014 - R$ 57.100,00 Publicado em  12/04/14 pag. 9

ELYMAR SANTOS - 01/03/14 São João da Barra/Carnaval - R$ 60.000,00 - publicado em 20/04/14 pag 7


ELYMAR SANTOS - 02/03/14 - Praia do Açu - R$ 60.000,00 - publicado em 18/04/14 - pag 7



CELINA BORGES - 07/02/14 - Grussaí - R$ 36.000,00 - publicado em 19/04/14 -pag 7


ZÉLIA DUNCAN - 16/02/14 - Balneário de Atafona - R$ 78.000,00 publicado em 19/04/14 pág, 7


JEITO MOLEQUE - 25/01/2014 - Grussaí - R$ 55.000,00 - publicado em 23/04/14 - pag. 7


ARLINDO CRUZ - 18/01/2014 - Praia do Açu - R$ 93.000,00 - publicado em 23/04/14 - pag. 7


(*) - Saulo Fernandes foi contratado pela Prefeitura de Campos e cantou no Farol de São Thomé em 04/01/2014 (aqui) e recebeu R$ 84.150,00.

GAROTINHO PROMETE PRONUNCIAMENTO NA CÂMARA HOJE. QUEM SERÁ A VÍTIMA?


 Em seu Blog, o deputado Anthony Garotinho (PR) anuncia que na sessão de hoje, às 15h, da Câmara dos Deputados, vai fazer um discurso sobre "um tema muito importante".
Tem 100% de chance de acertar quem apostar que o alvo será Marcelo Crivella, Fernando Pezão ou Lindbergh Faria, seus concorrentes ao governo do RJ.
Quer apostar?


Do Blog do Garotinho (aqui)
22/04/2014 17:20

Foto de Igo Estrela
Foto de Igo Estrela


Nesta quarta-feira (23), a partir das 15h, no grande expediente da Câmara dos Deputados ocuparei a tribuna por 25 minutos para um discurso sobre um tema muito importante. O nosso blog transmitirá o discurso ao vivo, em tempo real.

Os Blogs do Bastos e Saulo Pessanha comentaram o assunto (aqui e aqui)

Atualização às 16h45 - Perdi a aposta. O deputado fez um discursinho mixuruca de três minutos sobre o último tiroteio em Copacabana e colocou a culpa das mortes de dois jovens nas UPPs, Cabral, Pezão, Beltrame e... "Organizações" Globo.

terça-feira, 22 de abril de 2014

ASSESSORES DE ROSINHA PROCURAM E NÃO ACHAM JOÃO VICENTE



 As declarações do professor João Vicente Alvarenga publicadas no Blog de Luciana Portinho e na edição de hoje da Folha da Manhã, foram apenas o primeiro capítulo de uma história que pode ir longe. Mais longe do que muita gente imagina.
Quem conhece João Vicente sabe que, como diria Chico Buarque,  ele é "um pote até aqui de mágoas"...., desde que foi demitido no final do ano passado sem nenhuma explicação e sem ser recebido por ninguém do governo. Nem teve de seus antigos amigos dos bastidores do Teatro de Bolso, Rosinha e Garotinho, a mínima consideração de um mero telefonema, mesmo que simplesmente protocolar.
Agora foi a vez de João Vicente devolver na mesma moeda: uma fonte do Blog garante que durante todo o dia de hoje,  além de Patrícia Cordeiro, alvo dos torpedos do professor, vários secretários da prefeita Rosinha tentaram, sem êxito, conversar com ele pelo telefone e, possivelmente tentar restabelecer algum diálogo e evitar um mal maior.
Será que tem volta?
Façam as suas apostas.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

SAI DE BAIXO: JOÃO VICENTE COMEÇA A FAZER REVELAÇÕES SOBRE OS BASTIDORES DA FCJOL

Exonerado da presidência da Fundação Trianon no final do ano passado, horas depois de passar a noite de Natal na casa da prefeita Rosinha, o professor João Vicente Alvarenga, deixou a poeira baixar nesses quatro meses de silêncio e agora resolveu atirar. Em texto publicado hoje no Blog de Luciana Portinho, que como ele também foi presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, João Vicente disparou contra a atual ocupante do cargo, Patrícia Cordeiro.
Disse, sem meias palavras, que o dinheiro da cultura está sendo usado também para fins privados, como por exemplo, "a montagem de um mega estúdio de gravação que custou altíssimas somas e que deverá ser usado pela oligarquia dominante da democracia goytacá, nas próximas eleições".
 Revelou, também, que "alguns shows teriam que ser contratados pela extinta Fundação Municipal Trianon e não, como seria o mais adequado, serem contratados pela FCJOL, entre janeiro e maio de 2013? É um formato irregular que caberá à justiça dizer se se trata de um ato ilícito”.
E parece que isso é só o começo.
Veja aqui a notícia sobre a demissão de João Vicente, que aliás, foi avisado pelo secretário de governo, Suledil Bernardino, por telefone, numa noite de domingo, que no dia seguinte seria publicada sua exoneração no Diário Oficial.
Veja abaixo a postagem do Blog de Luciana Portinho. 


Do Blog de Luciana Portinho (aqui)

 

João Vicente dispara contra Patrícia

Do professor e ex-presidente da Fundação Municipal Teatro Trianon , João Vicente Alvarenga, recebemos a declaração que segue.
“A cultura em Campos nunca foi tão rica. Mas inverteram a ordem do preceito que prega a supremacia do interesse público sobre o privado. A gestora pública na área da cultura, apoiada pelo executivo municipal, tem invertido despudoradamente aquela lógica, ou seja, se pratica a supremacia do interesse privado sobre o público.
Se quem não deve não teme, Patricia Cordeiro tem muito a temer, a começar porque se esconde da mídia para simples prestações de conta de sua gestão e esclarecimentos ao eleitor sobre como o dinheiro da cultura está sendo usado.
Está sendo usado para fins públicos e também privados,  como por exemplo, a montagem de um mega estúdio de gravação que custou altíssimas somas e que deverá ser usado pela oligarquia dominante da democracia goytacá, nas próximas eleições.
Como justificar, por exemplo, que alguns shows teriam que ser contratados pela extinta Fundação Municipal Trianon e não, como seria o mais adequado, serem contratados pela FCJOL, entre janeiro e maio de 2013? É um formato irregular que caberá à justiça dizer se se trata de um ato ilícito,  que é o que tudo indica, uma vez que esses shows/bandas eram de propriedade ou administradas por pessoa muito próxima à Sra. Patricia Cordeiro.”
João Vicente Alvarenga 

PT DEVE ESCOLHER LUIZ SÉRGIO PARA VICE-PRESIDENTE DA CÂMARA

21 de abril de 2014 | 2h 03


RICARDO GALHARDO - O Estado de S.Paulo
A ala majoritária da bancada do PT na Câmara decidiu indicar o nome do deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), ex-ministro das Relações Institucionais e da Pesca, para suceder André Vargas (PT-PR) no cargo de vice-presidente da Câmara. Vargas abriu mão do posto na quarta-feira passada.
A reunião que selou o apoio da ala majoritária da bancada petista a Luiz Sérgio ocorreu poucas horas depois de Vargas formalizar a saída do cargo. Além do ex-ministro, a ala cogitava indicar o deputado José Guimarães (PT-CE).
Correntes minoritárias do PT apoiam o nome do deputado Paulo Teixeira (PT-SP). Derrotado por Vargas na disputa interna no início deste ano, Teixeira ainda não decidiu se vai entrar outra vez na disputa.
"Vou fazer algumas consultas ao longo da semana antes de tomar uma posição", disse ele.
A expectativa do partido é que a escolha do sucessor de Vargas na vice-presidência aconteça no dia 29. A indicação do nome cabe ao PT, segundo acordo que determinou a composição da Mesa Diretora da Casa.
Luiz Sérgio ocupou o Ministério das Relações Institucionais no primeiro semestre do governo Dilma Rousseff, período em que ganhou o apelido de "garçom" devido à falta de autonomia para executar os acordos com a base aliada do governo. Transferido para o Ministério da Pesca em junho de 2011, ele chefiou a pasta até março de 2012.
A ala majoritária da bancada, composta por parlamentares das correntes Construindo um Novo Brasil (CNB) e Movimento PT, tem cerca de 50 dos 88 deputados do partido. "O grupo da CNB indicou Luiz Sérgio que, inclusive, já está em campanha", disse o deputado Vicente Cândido (SP), integrante da ala.
André Vargas foi forçado a deixar a vice-presidência depois que vieram à tona suas ligações com o doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava Jato da Polícia Federal sob acusação de liderar um esquema de lavagem de dinheiro que movimentou R$ 10 bilhões.

Matéria na íntegra aqui em O Estado de S.Paulo.

domingo, 20 de abril de 2014

RODA VIVA REAPRESENTA, NESTA SEGUNDA-FEIRA, ENTREVISTA COM AYRTON SENNA


Ayrton Senna
Em lembrança aos 20 anos da morte de Ayrton Senna, que serão completados no dia 1º de maio, nesta segunda-feira (21), o Roda Viva reexibe entrevista com o piloto de Fórmula 1 brasileiro, gravada em 1986. O programa vai ao ar a partir das 22h, na TV Cultura.
Apresentada na época por Rodolpho Gamberini, a histórica entrevista foi realizada em 15 de dezembro de 1986, pouco depois de Senna ter feito, pela primeira vez, o gesto que viraria sua marca registrada, carregando pela volta de comemoração a bandeira do Brasil. Neste ano, Ayrton Senna chegou em segundo lugar no Grande Prêmio Brasil, vencido por Piquet. Era apenas o início de sua brilhante carreira.

Para entrevistá-lo, estiveram na bancada os jornalistas Reginaldo Leme (TV Globo), Marcelo Rezende (Placar), Jorge Sead (TV gaúcha RBS), Alain Vignais (TV Globo), Galvão Bueno (TV Globo), Castilho de Andrade (Jornal da Tarde), Claudio Carsughi (Quatro Rodas), Fernando Calmon (TV e revista Manchete) e Élcio de São Thiago (diretor do Automóvel Clube do Estado de São Paulo).
Durante sua participação no Roda Viva, Ayrton Senna fala sobre o início de sua carreira no Kart, a fama de bater o carro no trânsito, a preparação para se tornar um campeão mundial, o assédio e a figura do ídolo, sua relação com outros pilotos,  a preparação para as corridas, a importância da família em sua vida, entre outros assuntos.

(TV Cultura)

EX-INTEGRANTE DOS GOVERNOS GAROTINHO E ROSINHA QUER DISPUTAR A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PELO PSC



Do Estado de S.Paulo de hoje, 20/04/2014 (aqui):

Pastor afirma que não vai pautar eleição com temas polêmicos

Pré-candidato do PSC à Presidência, Everaldo Dias Pereira diz que só vai 'dizer o que pensa' se provocado pela imprensa
20 de abril de 2014 | 2h 06

WILSON TOSTA / RIO - O Estado de S.Paulo
Quando integrou, como subsecretário da Casa Civil do Rio, o governo Anthony Garotinho (1999-2002), o pastor da Assembleia de Deus Everaldo Dias Pereira circulou com facilidade junto ao PDT, PSB e PT. Na época, pilotava, via igrejas evangélicas, o programa Cheque Cidadão, que distribuía vales-compra a famílias pobres em uma gestão acusada de populista. Mais de uma década depois, o religioso, empresário e vice-presidente nacional do PSC mudou. Tentará a Presidência da República com as bandeiras da privatização e da defesa da família tradicional. Também ataca as propostas de legalização do aborto e das drogas.
O pré-candidato pelo PSC assegura: vencerá a eleição presidencial de outubro próximo. "Defendo o Estado necessário, (quero) acabar com os cabides de emprego, ter foco em segurança pública, saúde e educação. Se isso é ser liberal, sou liberal", discursa, ao falar por telefone, de Campina Grande (PB). De lá, partiria para o Paraná, na maratona de viagens que empreende toda semana, há alguns anos. "Vamos voltar a crescer com ordem e progresso."
Com 2% na pesquisa Datafolha divulgada na quinta-feira passada, Dias avisa que não pretende pautar questões como homossexualidade, aborto ou drogas em sua campanha. Mostra-se, porém, realista. "Vocês, da imprensa, vão pautar, e eu vou dizer o que penso", diz.
Dias ressalta que é "pela família, pelo direito à vida e contra a liberação das drogas" - mas se expressa com cuidados de candidato. "Tenho o direito de defender que casamento é como está na Constituição, entre homem e mulher. Mas todo cidadão tem o direito de sustentar o pensamento contrário", diz.
O pastor defende o ex-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Marco Feliciano (PSC-SP), cuja gestão, centrada na defesa de valores morais conservadores, foi duramente contestada por grupos de ativistas. Dias argumenta que o parlamentar teve mais de 200 mil votos e foi escolhido pela maioria dos seus pares no colegiado. Na presidência, afirma, Feliciano passou a ouvir outros setores além do que chama de "minoria que até então só tinha os seus interesses atendidos". Por isso, declara, foi atacado.
Política. Até 1998, Dias, que tem 58 anos e é filho e neto de pastores, era um desconhecido na política. Militava, porém, desde o início dos anos 1980 em apoio a Leonel Brizola (PDT). De origem modesta, nascido na favela de Acari, na zona norte do Rio, em uma família com mais cinco irmãos, participou, em 1989, do Comitê Cristão da candidatura do pedetista à Presidência. No segundo turno, a pedido de Brizola, apoiou Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
Curiosamente, ele afirma não ter sido filiado ao pedetismo. Em 1992, apoiou Benedita da Silva (PT) na disputa pela prefeitura do Rio. Depois, veio o apoio a Garotinho nas corridas pelo governo fluminense e o convite para a subsecretaria da Casa Civil, após a vitória em 1998.
O comando do Cheque Cidadão, que o pastor calcula ter beneficiado 50 mil famílias pobres, lhe deu notoriedade. E também críticas, já que os vales de R$ 100 eram distribuídos via instituições religiosas, quase 90% delas igrejas evangélicas.
Uma década depois, o pastor avalia o programa, extinto no governo Sérgio Cabral (PMDB, 2007-2014) como "muito positivo". O Cheque Cidadão foi atacado, porém, por suposto objetivo eleitoral: reforçar a candidatura de Garotinho ao Planalto.
"É um negócio interessante. Garotinho, coitado, era (chamado de) populista porque tinha o Cheque Cidadão. Hoje, tem o Bolsa Família, e não falam que é populista", ironiza.
Depois da eleição de Rosinha Garotinho como governadora do Rio em 2002, o pastor ocupou, de janeiro a agosto de 2003, a presidência do Rioprevidência, fundo de aposentadoria dos servidores estaduais. Logo, porém, deixou o governo. "Tenho minha corretora de seguros, fui cuidar da minha vida." Dias é formado em Ciências Atuariais.
Orgulho. Fora do governo, o pastor continuou na política. Assumiu a vice-presidência nacional do PSC em julho de 2003 e passou a participar da articulação nacional do partido. "Tínhamos feito um deputado federal em 2002, elegemos nove em 2006 e fizemos 17 e um senador em 2010". orgulha-se.
E, mesmo fora do Executivo, permaneceu perto da máquina do Estado. No governo Cabral, seu filho, o deputado Felipe Pereira (PSC), foi secretário de Prevenção à Dependência Química.
Pai de três filhos, ele foi pastor em Vila Kennedy e Irajá, bairros pobres do Rio. Depois, tornou-se pastor auxiliar da Assembleia de Deus em Madureira.

PMCG RECEBE QUASE R$ 500 MIL DO GOVERNO FEDERAL PARA INCENTIVAR PRODUÇÃO DE LEITE

A Prefeitura de Campos recebeu, no último dia 11/04, R$ 487.500,00 do Ministério da Agricultura para "aquisição de equipamentos para estruturação e implantação do Projeto Mais Leite nas 7 Áreas de Desenvolvimento Rural - ADRs no município". A informação consta no Portal da Transparência do Governo Federal e pode (e deve) ser acessada por qualquer cidadão. E quem se der ao simples trabalho de se cadastrar (aqui) no portal, recebe as informações por e-mail.
Confira abaixo:


REVISTAS SEMANAIS - CAPAS




sexta-feira, 18 de abril de 2014

TERCEIRIZADOS DA PMCG RECLAMAM

Denúncia recebida de um funcionário terceirizado da PMCG:


"Que absurdo! Nós, funcionários da Rufolo que estamos sendo contratados pela Ranstad que estão assinando. a carteira com salário de 841,00 com os descontos ñ chega á 800,00, é assim que querem funcionários satisfeitos? Quando será que terão respeito pelos funcionários? O valor do salário da Rufolo na carteira há 3 anos atrás era de 851,00. Três anos depois aumentou 10reais? Defasado esse salário! O mais importante da ocasião é que a firma vai pagar apartir do dia17/04 o restante dos dias anteriores do mês de 1° ao dia 16/04 quem vai pagar? Só iremos receber a metade do mês trabalhado??????????Não contem com os votos dos terceirizados!!!!!!"

quinta-feira, 17 de abril de 2014

OBRIGADO, GABO!




Apenas uma pequena passagem do monumental "Cem anos de solidão", em despedida a Gabriel Garcia Marquez, que hoje partiu  desta Terra para mergulhar eternamente na Macondo, o mundo mágico que criou para preencher a solidão de tantos leitores no mundo todo:

"Aureliano Segundo resolveu que era preciso trazê-la para casa e protegê-la, mas o seu bom propósito foi frustrado pela inquebrantável intransigência de Rebeca, que tinha necessitado muitos anos de sofrimento e miséria para conquistar os privilégios da solidão e não estava disposta a renunciar a eles em troca de uma velhice perturbada pelos falsos encantos da misericórdia".

Postado por celular e sem revisão.