sábado, 19 de abril de 2008

Multa é de R$ 20 mil por cada ato de Mocaiber

A informação é do Blog do ex-governador Garotinho:
O juiz da 7a. Vara Federal do Rio, responsável pelo plantão de hoje em todo o Estado, determinou a aplicação de multa, de R$ 20 mil, por cada ato que vier a ser baixado a partir de agora pelo prefeito afastado, Alexandre Mocaiber.
Para o presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Marcos Bacellar, o valor é menor: R$ 10 mil por ter dado posse a Mocaiber, mas fixou uma multa de R$ 10 mil por dia, caso Bacellar venha a descumprir sua determinação ou se recuse a adotar as medidas administrativas contidas na decisão que reafirma Roberto Henriques como prefeito do município.

Agenda

O prefeito em exercício, Roberto Henriques, já tem comprimisso agendado para este domingo, às 10h, no Centro Adminstrativo José Alves de Azevedo, sede da Prefeitura de Campos.
Foram convocados os principais assessores para uma reunião e, em seguida, uma entrevista coletiva.

MAIS UM TESTE PARA BACELLAR

Um detalhe que passou despercebido em toda essa confusão desde ontem é uma outra batalha que Mocaiber vai ter que enfrentar.
Além de recorrer da nova decisão pelo seu afastamento, decretada pelo juiz da 1a. Vara Federal na Ação de Improbidade Adminstrativa proposta pelo Ministério Público Federal, vai ter que ser investigado pela Câmara Municipal.
Um dos efeitos da Ação Civil Pública, cuja documentação foi recebida pelo presidente da Câmara. Marcos Bacellar na última quarta-feira é a leitura na denúncia do Ministério Público Federal para que os vereadores, por maioria, aceitem a denúncia ou não.
Resta saber se Bacellar, corajoso ou voluntarista sem causa, vai acatar a decisão judicial ou declarar um estado independente na Câmara Municipal de Campos.
Ou seja, a semana que começa daqui a pouco é curta, cheia de feriados, mas tão quente quanto à que está acabando.
Vamos, pois, à ela.

ROBERTO HENRIQUES É O PREFEITO!

A 7a. Vara da Justiça Federal, do Rio de Janeiro, confirmou agora à noite a decisão do juiz da 1a Vara Federal de Campos, Fabricio Antônio de Souza, afastando Alexandre Mocaiber e mantendo no cargo o prefeito interino, Roberto Henriques. A informação é do secretário de Administração, Suledil Bernardino da Silva.
Além de manter RH, a Justiça Federal determina que seja solicitada, se necessário, força policial (Policia Federal), para garantir o cumprimento da decisão e multa Mocaiber e o presidente da Câmara, Marcos Bacellar, pelo descumprimento da decisão, ontem.
Com isso, são nulos todos os atos publicados na edição de hoje do Diário Oficial do Município (Monitor Campista) assinados por Mocaiber.

Chega de palhaçada!


Blogueiros, artistas, jornalistas, estudantes, professores e vários outros cidadãos indignados, de qualquer categoria profissional, vão realizar no próximo sábado, 26, às 10h, uma manifestação popular no Calçadão de Campos, com concentração no Largo da Imprensa, para mostrar que nem todo campista está inerte diante do descalabro político que se abateu sobre a cidade.


É uma chance de mostrar que ainda existe cidadania em Campos.


Uma oportunidade de gritar um “Chega de Palhaçada!”, e convidar os campistas de bem a pressionarem por algo de novo na política.A iniciativa não tem qualquer relação com partidos ou entidades, e pretende apenas ser um gesto espontâneo de indignação.A sugestão é a de que cada um se vista de preto e utilize nariz e peruca de palhaço.


Mas cada um pode e deve participar do jeito que quiser. E levar câmeras digitais para fazer a cobertura alternativa e publicar nos blogs, fotologs e portais de vídeo. Apitos também são bem-vindos.Espalhe esta convocação por todos os meios que estiver ao seu alcance e participe. Vamos mostrar que não estamos condenados a manter este cenário sombrio que se formou na cidade.
(Do Blog Urgente!)

Indefinição continua

Nos dois fronts de batalha há grande ansiedade:
1 - O prefeito (?) Alexandre Mocaiber aguardou durante todo o dia uma manifestação do Superior Tribunal de Justiça, que não veio. Os advogados de Mocaiber conseguiram junto ao presidente do STJ, a suspensão da liminar que o afastou do cargo desde o dia 11 de março numa ação por desvio de verbas proposta pelo MPF. Acreditam os defensores da legalidade do retorno de Mocaiber ao cargo, que a decisão do ministro teria poder para superar a nova liminar concedida ontem.
2 -Enquanto isso, o prefeito (?) Roberto Henriques tentou encaminhar, hoje de manhã, expediente à Vara Federal de Campos mas como lá não há plantão de final de semana (segundo me informou um colega), o procurador-geral do Município, Luciano Moreira da Nóbrega, viajou para o Rio de Janeiro, onde há plantão na 7a. Vara Federal. O objetivo é pedir para que seja cumprida a decisão do juiz da 1a. Vara, Fabrício Antônio de Souza, que afastou Mocaiber do cargo, definitivamente, na ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Federal.
Pelo jeito, a indefinição continua até terça-feira, porque segunda é feriado de Tiradentes.

Campos no portal da Agência Brasil

A matéria entrou no ar às 20h10 e foi reproduzida em vários jornais, como Jornal do Brasil e Folha de S. Paulo.
Ver no link abaixo:

http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2008/04/18/materia.2008-04-18.9838369342/view

Campos na Folha de S.Paulo

18/04/2008 - 21h12
Prefeito acusado de fraude é reconduzido
ao cargo por decisão do STJ

da Agência Brasil

Por decisão do STJ (Supremo Tribunal de Justiça), o prefeito de Campos dos Goytacazes (RJ), Alexandre Mocaiber (PSB-RJ), retornou ao município na tarde desta sexta-feira para reassumir o posto. Ele havia sido afastado do cargo no último dia 11 de março, a pedido da Procuradoria Regional da República da 2ª região, após ser preso durante a Operação Telhado de Vidro da Polícia Federal.
Durante a operação, 14 pessoas foram presas acusadas de fraudes em licitações para a contratação de funcionários terceirizados.
Na ocasião, foi constatado que havia falta de controle nas contratações realizadas pela Prefeitura de Campos, que tinha na folha de pagamentos mais de 16 mil terceirizados. A pedido da Procuradoria Regional da República da 2ª região, Mocaiber foi afastado do cargo de prefeito por 190 dias.
O STJ considerou que a decisão que concedeu a liminar determinando o afastamento foi inconstitucional, já que o Poder Judiciário não teria poderes para interferir na decisão popular que elegeu o prefeito.
Segundo a assessoria de Mocaiber, o elevado número de funcionários terceirizados foi herdado de gestões passadas, especificamente da administração do ex-governador do RJ e atual presidente do diretório regional do PMDB no Estado, Anthony Garotinho. Ele foi prefeito de Campos por duas vezes (1989-1992 e 1997-1998).
A assessoria informou também que durante a gestão de Mocaiber foram promovidas algumas iniciativas para legalizar os funcionários terceirizados, como a realização de quatro concursos públicos.
A Procuradoria informou que ainda não foi comunicada oficialmente da decisão do STJ em reconduzir Mocaiber ao cargo para tomar as medidas cabíveis. O STJ não deu declarações sobre o assunto porque o processo corre em segredo de Justiça.

Campos no Estadão

Da Agência Estado (jornal O Estado de S.Paulo) - 18/04 - 20h44
Campos-RJ amanhece sem
saber quem é o prefeito

ALEXANDRE RODRIGUES - Agencia Estado

RIO - A população de Campos dos Goytacazes, no norte do Rio, amanheceu hoje mais uma vez sem saber quem era o prefeito da cidade. Até a tarde, dois políticos apresentavam-se como o principal mandatário do município. Afastado depois da Operação Telhado de Vidro, que levou a Polícia Federal (PF) a prender 14 pessoas na cidade envolvidas em fraudes na contratação de funcionários temporários e shows, o prefeito Alexandre Mocaiber (PSB) foi beneficiado com a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).O presidente do STJ, ministro Humberto Gomes de Barros, cassou a liminar que havia afastado temporariamente o prefeito.
À tarde, o procurador da República em Campos Eduardo de Oliveira conseguiu nova decisão que mantém no cargo o vice-prefeito, Roberto Henriques (PMDB), que assumira a prefeitura há um mês.Segundo informou o procurador, o juiz titular da 1ª Vara Federal de Campos, Fabrício Antônio, concedeu hoje nova liminar contra Mocaiber, desta vez determinando o afastamento definitivo do prefeito. Segundo o procurador, a decisão do juiz respondeu a uma ação cível proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) na quarta-feira.
"Enviamos, em mais de 260 páginas, fatos novos que caracterizam a improbidade administrativa e provas de que o prefeito tentou impedir a instrução. Houve, inclusive, tentativa de agressão a funcionários do Ministério Público na prefeitura", disse Oliveira, sem dar detalhes do processo, que corre em segredo de Justiça.Segundo as investigações do MPF e da PF que desencadearam a Operação Telhado de Vidro, as fraudes em licitações para a contratação de cerca de 16 mil terceirizados em Campos provocaram prejuízos de até R$ 240 milhões aos cofres públicos. Para o MPF, o esquema tinha o conhecimento do prefeito, que se beneficiava dele. Mocaiber nega as acusações.
Campos é uma das cidades recordistas na arrecadação de royalties do petróleo, mas emprega a maior parte dos recursos na contratação de pessoal. A cidade gasta R$ 2 milhões por dia com a folha de pagamentos, utilizada como moeda eleitoral entre os 400 mil habitantes.
Orçamento
Por causa do robusto orçamento anual de R$ 1,3 bilhão, Campos vive uma acirrada disputa política desde 2004, quando a eleição para prefeito foi anulada por denúncias de abuso do poder econômico e compra de votos. Nos últimos quatro anos, cinco pessoas já passaram pela cadeira de prefeito numa sucessão de escândalos de corrupção seguidas por decisões judiciais. Revezam-se no poder os grupos políticos de Anthony Garotinho e do deputado federal Arnaldo Vianna (PDT-RJ), desafeto do ex-governador. Com o afastamento de Mocaiber, que foi eleito pelo partido de Vianna, havia assumido Roberto Henriques, que aderiu recentemente ao grupo de Garotinho.Mocaiber estava no Rio quando soube da decisão do STJ. Ele voltou a Campos, onde o presidente da Câmara de Vereadores, Marcos Bacellar, realizou a cerimônia de recondução do prefeito, apesar da nova decisão da Justiça. Mocaiber chegou até a discursar no plenário da Câmara. Quinze minutos depois, Henriques recebeu, na sede da prefeitura, o ofício com a nova liminar que o mantém no cargo. Ele promete empreender uma reorganização do quadro de funcionários, embora resista à determinação da Justiça de cortar 40% da folha.Para Teresa Peixoto, diretora do Centro de Ciências do Homem da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), em Campos, o descontrole na contratação de pessoal na cidade revela a falta de um plano de longo prazo para a aplicação dos royalties. "A disputa política contribui para a descontinuidade de projetos de desenvolvimento econômico e de investimentos em infra-estrutura e acaba estimulando a contratação de pessoal numa corrida eleitoral permanente. Isso acontece porque o que está em jogo é um orçamento bilionário, mas a cidade só tem perdido com isso", analisa.
var keywords = "";

Quem tem razão?

Para a rádio Diário FM, o prefeito é Roberto Henriques.
Para a TV Litoral, o prefeito é Alexandre Mocaiber.

Mocaiber na TV Litoral

Mocaiber disse na entrevista ao jornalista João Oliveira que está "tranqüilo", falou de prazos para inaugurar obras, elogiou o prefeito (?) em exercício, Roberto Henriques e garantiu que, se for a vontade da Justiça afastá-lo de novo, acatará com tranqüilidade.
A entrevista foi gravada agora de manhã. Neste momento, João Oliveira e Fernando Leite estão, ao vivo, na TV Litoral comentando a entrevista.
O link da TV litoral não está acessível na Intert, mas a entrevista será reprisada ao longo do dia no canal 20 da ViaCabo.

Mocaiber na TV Litoral

A TV Litoral está transmitindo, neste momento, uma entrevista com o prefeito (?) Alexandre Mocaiber. A emissora também pode ser acessada pela Internet tvlitoral.com.br.
Assinante da da Via Cabo podem assistir a entrevista pelo canal 20.

Na Justiça Federal

O prefeito (?) em exercício, Roberto Henriques está encaminhando neste momento expediente ao juiz da 1a. Vara Federal de Campos, Fabricio Antônio de Souza, pedindo providências em relação aos atos praticados pelo prefeito (?) Alexandre Mocaiber e publicadas na edição de hoje do Diário Oficial do Município (Monitor Campista) e pedindo apuração de diversas denúncias de irregularidades que, segundo o documento, teriam sido cometidas por assessores de Mocaiber ontem na sede da PMCG.
O documento está sendo levado à Justiça Federal pelo procurador-geral do Município, Luciano Moreira da Nóbrega. Como é sábado, o documento deverá ser recebido, segundo Henriques, pelo juiz que estiver de plantão.

RH na Diário

O prefeito (?) Roberto Henriques dá entrevista, neste momento, na rádio Diário FM.
A emissora pode ser acessada via Interet odiariofm.com.br.

Revistas semanais - capas











Capas de de hoje







Confusão continua

Segundo o deputado federal Geraldo Pudim (PMDB) disse agora na rádio Diário FM, o prefeito (?) Roberto Henriques estará daqui a pouco da sede da Prefeitura de Campos "despachando" normalmente.
Enquanto isso, o "prefeito" Alexandre Mocaiber assinou ontem "portarias" exonerados os secretários nomeados por Henriques e nomeando outros.
As aspas por minha conta.
Enquanto isso, nos portais do STJ e MPF não há, no link de notícias, nem uma linha sobre a situação em Campos.
Correção ortográfica às 10:30

Manchetes do dia

O Diário

CAMPOS TEM DOIS PREFEITOS


Folha da Manhã

QUEM GOVERNA CAMPOS?

Monitor Campista

UMA CIDADE, DOIS PREFEITOS

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Um dia confuso

Ao fim desse dia confuso, talvez o mais confuso em meus 25 anos de jornalismo, dei uma olhada agora no documento de Superior Tribunal de Justiça (STJ) no qual se baseou o presidente da Câmara, Marcos Bacellar, para reempossar Alexandre Mocaiber no cargo de prefeito de Campos.
Mesmo sem ser formado em Direito, o texto me pareceu claro: diz que a 1ª Vara Federal de Campos não tem competência para afastar Mocaiber e garante sua permanência no cargo quando suspende a liminar concedida pelo juiz Fabrício Antônio Soares, tanto na ação cautelar quanto numa "eventual ação de improbidade que venha a ser intentada pelo Ministério Público Federal.
Com isso, a decisão de hoje da 1ª Vara Federal, não teria efeito.
Segundo uma fonte ligada a Mocaiber, o prefeito teria conversado hoje à tarde com um ministro do Trubunal, antes de tomar posse e, neste sábado, o STJ vai clarear a situação.
Vamos esperar.

Carregado




Momento em Mocaiber chegou à Câmara Municipal e foi carregado nos braços por correligionários.

Henriques

O prefeito em exercício, Roberto Henriques, disse agora há pouco que a presença de assessores de Mocaiber na sede da Prefeitura de Campos " é uma invasão desrespeitosa ao arrepio da lei". Ele disse ainda que vai continuar cumprindo normalmente sua agenda de prefeito interino durante o final de semana.
Nas próximas, segundo RH, a procuradoria-geral da PMCG, vai enviar expediente à Justiça Federal relatando a "invasão" na sede do Poder Executivo.
Henriques lembrou também que recebeu, hoje à tarde, da 1ª Vara Federal, a decisão quanto ao afastamento de Mocaiber e a confirmação de que ele, RH é o prefeito.

Cidade plural

Campos dos Goytacazes já tem dois bispos, D. Fernando de Arêas Rifan e D. Roberto Gomes Guimarães.
Mas dois prefeitos não dá.

Circo

Juarez Fernandes









Pelo que entendi até agora, o que aconteceu na Câmara dos Vereadores não tem nenhum valor jurídico. Foi um circo, no mau sentido da palavra.
O presidente da Câmara, vereador Marcos Bacellar, parece que não foi bem assessorado ou desconsiderou os conselhos de seus juristas. O fax que lhe enviou o STJ suspendendo a liminar que afastou Mocaiber era referente à ação cautelar que resultou no afastamento no dia 11 de março. E o documento que lhe entregou os policiais federais hoje à tarde era outra decisão da 1ª Vara Federal, ou seja, o afastamento de Mocaiber na ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Federal.

Estranho, muito estranho...

Só mesmo em Sucupira.
Uma cidade com dois prefeitos e cinco dias com a prefeitura fechada.

Feriadão 1

Com a decretação do ponto facultativo no dia 22 (terça-feira), a Prefeitura de Campos vai ficar cinco dias fechada. O expedinte foi encerrado agora há pouco e só reabre na quinta-feira de manhã, porque segunda é feriado de Tiradentes e quarta de São Jorge.
Até lá é bem capaz de o nome do prefeito estar definido.

Feriadão

Independente de quem é o prefeito de fato ou de direito, a Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura de Campos continua divulgando matérias apontando RH como o prefeito. Agora, às 17h14, entrou no portal a seguinte nota:
"O prefeito em exercício, Roberto Henriques, decretou ponto facultativo para a próxima terça-feira (22). A data sucede o feriado de Tiradentes (21 de abril) e é véspera do feriado estadual de São Jorge (23 de abril)."

Cumprindo ordem judicial




O delegado da Polícia Federal, em Campos, Ronaldo Menezes, informou agora que os agentes da PF entraram armados no prédio da Câmara Municipal porque eles estavam cumprindo uma ordem judicial e não podiam deixar as armas no carro.


O presidente da Câmara, Marcos Bacellar, criticou a presença de armas no prédio do Legislativo e disse que vai representar contra os policiais.


Menezes disse também que, além disso, nenhuma outra ação foi solicitada hoje à Polícia Federal.

Festa

Ao som o desprezível "Créu", o pessoal de Mocaiber está neste momento aguardando a chegada do prefeito empossado pela Câmara que, em carreata está seguindo para a sede da Prefeitura.
Um trio elétrico está estacionado em frente ao prédio do Centro Administrativo da Prefeitura de Campos.
O outro prefeito, Roberto Henriques, não está no prédio.

Trapalhões

Para quem não sabe, a operação que acabou no afastamento de Mocaiber e na prisão de seus principais assessores, ganhou o nome de "Telhado de Vidro" porque este é o nome da empresa, que segundo o Ministério Público Federal, superfaturava os shows contratados para a Prefeitura de Campos.
O dono da empresa, Geraldo Seves, preso desde o dia 11 de março junto com outros empresários e três dos principais assessores de Mocaiber, é, há anos, empresário artístico de Renato Aragão, o eterno trapalhão.
O espetáculo que Mocaiber e Bacellar protogonizaram agora há pouco é digno de um quadro do programa.

CAMPOS TEM DOIS PREFEITOS

Juarez Fernandes

Alexandre Mocaiber foi empossado pela Câmara há 15 minutos.

Quase na mesma hora, Roberto Henriques, recebeu da Justiça Federal o ofício número 0201.000125-7/2008, de 18/04/2008, assinado pelo juiz da 1ª Vara Federal de Campos, Fabrício Antônio de Souza, informando do afastamento de Alexandre Mocaiber na ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público.

E agora?

Mocaiber (re) empossado


O presidente da Câmara municipal, Marcos Bacellar, acaba de dar posse ao prefeito Alexandre Mocaiber, ignorando decisão da 1ª Vara Federal que, no processo de Improbidade Administrativa, proposta pelo Ministério Público Federal determinou o afastamento definitivo.

Neste momento, Mocaiber está falando ao público.

Mocaiber no Plenário

Alexandre Mocaiber está no Plenário da Câmara Municipal de Campos. Foi aplaudido e começou a sessão.

Suspense

O presidente da Câmara. Marcos Bacellar participa, neste momento, de uma reunião com assessores jurídicos e demais membros da Mesa Diretora no próprio Plenário enquanto o prefeito afastado, Alexandre Mocaiber, aguarda na sala da vice-presidência.
O momento é de apreensão e suspense.

Mocaiber na Câmara

Segundo João Oliveira, da TV Litoral (que transmite ao vivo neste momento), o prefeito afastado, Alexandre Mocaiber, está no prédio da Câmara aguardando a decisão.

Câmara urgente!

O Presidente da Câmara, Marcos Bacellar, acaba de receber a notificação da 1ª Vara Federal de Campos afastando, novamente, o prefeito de Campos, Alexandre Mocaiber. O documento foi entregue por policiais federais.
Dentro de instantes, Bacellar vai se pronunciar.

MOCAIBER NÃO VOLTA

Já está nas mãos do procurador-geral da Prefeitura de Campos, Luciano Moreira da Nóbrega, a cópia da decisão do juiz da 1ª Vara Federal, Fabrício Antônio de Souza, afastando o prefeito Alexandre Mocaiber da prefeitura.
O afastamento definitivo foi concedido na ação de improbidade adminstrativa proposta esta semana pelo Ministério Público Federal.
Neste momento, Nóbrega está se dirigindo à Câmara Municipal para entregar a cópia da decisão ao presidente da Câmara, Marcos Bacellar.
Com isso, será desfeito o cenário da cerimônia da posse e, no Timbozão, daqui a pouco começa a se desmantelar a "carreata do retorno".

Câmara ao vivo

A TV Litoral (canal 20 da ViaCabo) está transmitindo ao vivo da Câmara Municipal. Os vereadores estão esperando Alexandre Mocaiber para uma eventual cerimônia de posse.
No entanto, lá também é esperada a chegada da cópia da decisão da 1ª Vara Federal afastando, de novo, o sr. Alexandre Mocaiber.
É uma sessão de sobreaviso.
Sobreaviso?

Três cenários

São três os cenários onde se desenrola a novela de hoje:
1 - No 4º andar do prédio da Vara Federal, aguarda-se o texto da decisão do juiz Fabrício Antônio de Souza, que teria afastado Alexandre Mocaiber numa ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Federal.
2 - Na Câmara Municipal, os vereadores, de posse de um fax enviado pelo STJ aguardam Alexandre Mocaiber para ser reempossado na prefeitura.
3 - No Posto Timbozão, na BR-101 (nas proximidades de Ururaí) uma pequena multidão aguarda a chegada de Mocaiber, que estaria chegando do Rio de Janeiro.
Com a confirmação do cenário 1 os demais não vão passar de ensaio.

Na Vara Federal

O procurador-geral da Prefeitura de Campos, Luciano Nóbrega, está, neste momento, no 4º andar do prédio da Justiça Federal, reunido com o procurador da República, Eduardo Oliveira. Ele está recebendo informações sobre a decisão tomada pelo juiz da 1ª Vara Federal, Fabrício Antônio de Souza, de afastar definitivamente Alexandre Mocaiber.

Daqui a pouco, Nobrega vai falar com os jornalistas que fazem plantão na Vara Federal.

Mocaiber continua afastado

A informação é do procurador-geral da Prefeitura de Campos, Luciano Moreira da Nóbrega que, agora há pouco falou com o repórter João Ventura, do Monitor Campista: O juiz da 1ª Vara Federal de Campos, Fabrício Antônio de Souza, acatou a ação improbidade administativa proposta na última quarta-feira pelo procurador da República, Eduardo Oliveira e afastou o prefeito de Campos, Alexandre Mocaiber (PSB). O afastamento é definitivo.
O repórter perguntou ao procurador "Roberto Henriques dorme hoje no cargo?"
"Sim, Roberto Henriques dorme no cargo", respondeu o procurador.
Da decisão, como da vez anterior, cabe recurso, primeiro ao TRF e depois ao STJ.
A diferença, em relação à ação anterior é que, segundo um jurista consultado pelo Blog, é que na ação de improbidade o afastamento de Mocaiber não dado liminarmente, mas sim em caráter definitivo e , portanto, da decisão cabe um apelação aos tribunais superiores e sem possibilidade de recondução imediata ao cargo.
(atualizada às 15h32)

Sucupira é só boatos

Os aliados de Mocaiber dizem que o homem está vindo do Rio e, a partir de Ururaí, vai liderar uma carreata (de Hilux?) para entrar triunfal em Roma (digo, Campos). Mas, os adversários estão boatando que a tal liminar do STJ já teria sido cassada e que tudo teria voltado a que era ontem.
Vamos esperar....

Sucupira é aqui! 2

O presidente do STJ, Humberto Gomes de Barros, a despeito da opinião contrária do presidente do Tribunal Federal Regional (TRF) do Rio de Janeiro e da Procuradoria-Geral da República, acatou o pedido de liminar impetrado pelos advogados do prefeito Alexandre Mocaiber (PSB). Não levou em consideração a insegurança jurídica e administrativa que criou numa das cidades mais importantes do país.
O ministro ignorou não são os sobejos indícios da farra com o dinheiro público de uma quadrilha que seria chefiada por Mocaiber, como também a confusão que sua decisão criaria. Afinal, há quase 40 dias um governo interino foi instalado e ainda está tentando organizar a prefeitura. Francamente, um município com quase 500 mil habitantes e um orçamento anual de R$ 1,5 bilhão não pode ser tratado como uma pequena cidade. Sem discriminação, a questão aqui é prática. Será que o ministro também acha que Sucupira é aqui?

Sucupira é aqui! 1


A liminar que suspendeu o afastamento do prefeito Alexandre Mocaiber (PSB), foi concedida pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Gomes de Barros (foto), que tomou posse há poucos dias.
Como se sabe, com a decisão, Mocaiber está automaticamente reinvestido no cargo de prefeito, mas a decisão pode ser reexaminada pelo próprio ministro nos próximos dias ou, atendendo a recurso do Ministério Público Federal (MPF), pelo pleno do STJ.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

É ele


Este é o deputado Júlio César, do DEM (ex-PFL), do Piauí, o autor do projeto que propõe a ampliação dos critérios de distribuição dos royalties do petróleo que passariam a ser divididos entre os mais de 5 mil municípios do país. Atualmente, pouco mais de 500 municípios localizados na zona de produção principal ou limítrofes são beneficiados.
Cálculos da Ompetro apontam os municípios da Bacia de Campos, por exemplo, pederão cerca de 80% dos atuais repasses se o projeto for aprovado.

Programa eleitoral

O programa partidário do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) será exibido daqui a pouco em cadeia nacional. Com duração de cinco minutos, o programa terá início às 20h no rádio e às 20h30 na televisão. A empresa responsável pela geração do sinal é o Sistema Bandeirantes de Rádio e TV de São Paulo. O próximo programa partidário será apresentado no dia 24 de abril e será o do Partido Progressista (PP).

Investiga, presidente, investiga!

O presidente da Câmara Municipal de Campos, Marcos Bacellar, já está em mãos com o documento do Ministério Público Federal que determina investigação das denúncias de corrupção no governo do prefeito afastado, Alexandre Mocaiber.
Neste ele está reunido com a assessoria jurídica da Câmara e só vai se pronunciar sobre o assunto amanhã.
Hoje não teve sessão e a próxima será só na terça-feira, quando, de acordo com o decreto-lei 201/67 deverá ser lida a denúncia do Ministério Público Federal e colocada em votação para que os vereadores decidam se a aceitam ou não.

Em Brasília

O prefeito em exercício, Roberto Henriques, vai a Brasília na próxima semana. Dia 22 tem reunião marcada com o presidente nacional do PMDB, deputado federal Michel Temer (SP) em no dia seguinte, será recebido pelo senador José Sarney (PMDB-AP).

Tudo a ver

Comentário bem-humorado do colega Hélvio Cordeiro, do Monitor Campista, sobre a escolha do dentista Adão Barcelos para a presidência da Emut.
— Agora ao invés de tapar, a prefeitura agora vai obturar os buracos das ruas.

Adão Barcelos na Emut

Adão, Roberto Henriques e Ronaldo Linhares ( foto: Ramom Carneiro/Secom)


O dentista e empresário do ramo imobiliário, Adão Barcelos, é o novo presidente da Empresa Municipal de Trânsito (Emut).
Ronaldo Linhares, arquiteto, que estava há uma década no cargo, assume a gerência de Cidadania e Qualidade de Vida.

Manchetes de hoje

Folha da Manhã

BACELLAR FALA E DIZ QUE PF NÃO OUVE

CHUVA DESABRIGA 77
FAMÍLIAS, DESALOJA 90 E
DEIXA UM DESAPARECIDO

MPF DENUNCIA E BRASÍLIA
NEGA VOLTA DE MOCAIBER

O Diário

CHUVA CAUSA ESTRAGOS NA REGIÃO

MPF QUER AFASTAMENTO DEFINITIVO DE MOCAIBER

Monitor Campista

ESTRAGOS DO TEMPORAL

MPF QUER A CÂMARA
INVESTIGANDO MOCAIBER

Agenda do poder

Presidente Lula

09:30 - Visita às obras do projeto de urbanização da Vila São José - Belo Horizonte
10:00 - Cerimônia alusiva à visita às obras do projeto de urbanização da Vila São José
12:30 - Cerimônia de assinatura de ordens de serviço de obras do PAC em municípios de MG
14:10 - Deslocamento para o Aeroporto da Pampulha
15:50 - Chegada à Base Aérea de Brasília
17:00 - Nelson Jobim - Ministro da Defesa
18:00 - Carlos Lupi - Ministro do Trabalho e Emprego

Governador Sérgio Cabral Filho


10h - Assinatura do termo de aliança entre os estaleiros Mac Laren e o Jurong Shipyard
Local: Salão Nobre do Palácio Guanabara
20h30 - Lançamento do Perfume Emoções do cantor e compositor Roberto Carlos
Local: Hotel Copacabana Palace

Prefeito em exercício, Roberto Henriques

Não divulgada

Telegiz do Irajá 17/04

Juarez Fernandes - 17/04/2008 - 14h00

quarta-feira, 16 de abril de 2008

CPI na marra 1

Há quem entenda, a respeito da nota abaixo, que independe da posição do juiz da 1ª Vara Federal de Campos a investigação das denúncias de corrupção no governo Mocaiber. A determimação para investigar já teria sido encaminhada pelo procurador federal Eduardo Oliveira e protocolada hoje à tarde na Câmara Municipal.
Então, mãos à obra senhores...

CPI na marra

Pelo que eu entendi, se o juiz da 1ª Vara Federal, Fabrício Antônio Soares, acatar a proposta de ação de Improbidade Administrativa contra Mocaiber, os vereadores de Campos serão obrigados a sair da omissão-conivência e apurar as denúncias de corrupção na Prefeitura de Campos.

Como se diz na Baixada Campista, esse pessoal só anda "no garruchão".

Improbidade

A Assessoria do Ministério Público Federal (MPF) de Campos divulgou agora à tarde nota anunciando que foi proposta nesta data, ação de improbidade administrativa contra o prefeito afastado de Campos, Alexandre Mocaiber e mais três assessores, além de mais 9 pessoas, entre empresários e advogados.
Segundo a nota, a investigação, iniciada em agosto de 2007 já tem 267 páginas e revela “...um esquema, talvez sem precedentes, pelo qual diversos atos foram articulados de forma a construir um sistema de corrupção e de uso indevido da máquina pública para o enriquecimento e manutenção de uma rede pessoalizada de relações entre agentes públicos e particulares”.
A decisão agora cabe ao juiz da 1ª Vara Federal, Fabrício Antônio de Souza, que pode aceitar a ação ou mandar arquivar.

Principais pedidos do Ministério Público Federal elencados na proposta de Ação de Improbidade Administrativa, segundo a nota divulgada hoje:

1 – Afastamento dos agentes públicos investigados com perda definitiva de mandato;
2 – Perda dos direitos políticos;
3 – Devolução dos cerca de R$ 200 milhões que teriam sido desviados dos cofres públicos municipais;
4 – Enviar os documentos reunidos até agora ao Procurador Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro, Dr. Rogério Bento S. do Nascimento, para formar a sua convicção em relação a eventuais impugnações a registros de candidatura.
5 – Denúncia escrita à Câmara dos Vereadores do Município de Campos para apurar, nos termos do decreto-lei 201/67, eventuais infrações no âmbito político-administrativo, por parte do prefeito Alexandre Marcos Mocaiber Cardoso.



A Ação proposta pelo MPF alcança as seguintes pessoas:

1 - Alexandre Marcos Mocaiber Cardoso
2- Alex Pereira Campos
3 - Francisco de Assis Pereira (sic) [Rodrigues]
4 - Luciana Leite Garcia Portinho
5 – Ricardo Luiz Paranhos de Macedo Pimentel
6 – Mariana de Aratanha Pimentel
7 – Antônio Geraldo Fonseca Seves
8 – Marco Antônio França Faria
9 – José Renato Muniz Guimarães
10 – Fábio Lucas Fonseca Seves
11 – Stephan Jakimow Nunes
12 – Kelly Cristini Domakoski

Feliz da vida!

Marcello Casal JR ABr.


Roosewelt Pinheiro/ABr


Dois momentos do presidente Lula, feliz da vida:
No Palácio do Planalto, durante a visita da presidente da Índia, Pratibha Patil e, mais cedo, durante a inauguração de uma estação do Metrô em Brasília.


Reitor interino

Valter Campanato ABr

O ex-secretário de Segurança no curto governo Benedita da Silva (de abril a dezembro de 2002), Roberto Aguiar é o novo reitor da Universidade de Brasília. Ele foi apresentado hoje pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. Aguiar é jurista e filósofo e vai ficar no cargo até ser escolhido um novo reitor.

Preso em SP, Cabrini diz que é "vítima de armação"

DO PORTAL G-1
"O jornalista Roberto Cabrini, repórter da Rede Record, foi transferido, por volta das 7h desta quarta-feira (16), para o 13º Distrito Policial, na Casa Verde, na Zona Norte de São Paulo. O jornalista foi detido na Zona Sul por policiais civis na noite de terça (15) e autuado em flagrante por tráfico de drogas.
Procurada no início desta tarde pelo G1, a assessoria da Rede Record voltou a afirmar que Cabrini fazia uma reportagem investigativa quando foi preso e que advogados da empresa estão acompanhando o caso.
O jornalista foi detido por policiais civis na noite de terça-feira na região do 100º DP, no Jardim Herculano, na Zona Sul da capital. Em carta enviada à imprensa, Carbrini afirmou que foi "vítima de uma armação".
Os policiais dizem que abordaram o repórter em seu carro e que encontraram dez papelotes de cocaína no porta-luvas. Uma mulher estaria com Cabrini no momento da abordagem. Ela também foi conduzida à delegacia, mas foi liberada por volta da 1h desta quarta (16). A polícia não informou o motivo de sua liberação.
Por volta das 23h de terça (15), antes da finalização do boletim de ocorrência, o gerente nacional de comunicação da Rede Record, Ricardo Frota, informou que, segundo as primeiras informações obtidas pela empresa, os papelotes de cocaína estariam com a pessoa que acompanhava Cabrini, que estava fazendo uma reportagem investigativa.
Encontro com fonte
Cabrini disse em uma carta que se encontraria com uma fonte - uma pessoa que lhe passaria informações - quando foi detido. O comunicado foi enviado aos jornalistas presentes no 100º DP por volta das 5h desta quarta. A nota escrita à mão foi entregue pelo repórter Carlos Cavalcanti, amigo de Cabrini, que esteve na delegacia.
Cabrini se diz "vítima de uma armação" e explica que houve uma "abordagem policial", quando esperava receber gravações de uma fonte, com quem tinha marcado de se encontrar pelo telefone.
O gerente nacional de comunicação da Rede Record, Ricardo Frota, informou que Cabrini fazia uma reportagem investigativa, mas não tinha a companhia de cinegrafistas ou motoristas, e usava seu próprio carro.
Nota
Em nota, a Record informou que, assim que soube da prisão, acionou o departamento jurídico da emissora para prestar assessoria a Cabrini. A emissora diz ter o registro interno de que o jornalista fazia uma reportagem investigativa. "Roberto Cabrini é reconhecido pela cobertura de reportagens especiais e por sua trajetória profissional nas principais tevês brasileiras", afirma a nota. A emissora diz, ainda, acreditar na polícia e na Justiça e esperar a correta elucidação dos fatos."

Agenda do poder

Presidente Lula

08:30 - Chegada ao Metrô-DF -
09:15 - Chegada à Estação Ceilândia Centro para descerramento da placa comemorativa
09:35 - Deslocamento, em metrô, para a Estação Terminal Ceilândia
11:45 - Cerimônia oficial de chegada da presidente da Índia, Pratibha Patil
15:00 - Jacques Diouf – Diretor-Geral da FAO
15:30 - 30ª Conferência Regional da FAO para a América Latina e Caribe
16:30 - Nelson Jobim - Ministro da Defesa
17:30 - Roberto Mangabeira Unger - Ministro Extraordinário de Assuntos Estratégicos da
Presidência da República
18:30 - Dilma Rousseff - Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da República


Governador Sérgio Cabral Filho

11h - Inauguração da fábrica Ambev Vidros Rio
Local: Campo Grande
13h30 - Fórum de Governadores 2008
Local: Bolsa de Valores


Prefeito em exercício, Roberto Henriques

15h30 - Encontro com o governador Sérgio Cabral, no Palácio Guanabara. (adiado em função das chuvas)

Manchetes de hoje

O Diário

MPF TAMBÉM CONTRÁRIO
AO RETORNO DE MOCAIBER

PETROBRAS OFERECE 2.582 VAGAS EM CONCURSO


JORGE VIRGILIO
CONTRATADO DA
JOSÉ PELÚCIO

VEREADORES
MANOBRAM E
CPI NÃO SAI


Monitor Campista

PREFEITURA PAGA HOJE OS
SALÁRIOS DOS TERCEIRIZADOS

SENADO QUER MUDAR
CRITÉRIO DE REPASSES

Folha da Manhã

CORREGEDORIA DA PF VAI APURAR
VAZAMENTO NA TELHADO DE VIDRO

PREFEITURA
PROMETE
PAGAR HOJE
CONTRATADOS

PUDIM PAGA
NO TSE JUROS
DOS 318 MIL

Desabafo do Irajá

RA 16/04/2008 - 13h30

Depois do temporal 1


Subida da Ponte Rosinha, em Guarus, interditada pela manhã



RA 16/04/2008 - Antes das 7h

Avenida Salo Brand

Depois do temporal

RA 16/04/2008 - antes das 7h
Ponte Rosinha fechada em Guarus


RA 16.04.2008 - antes das 7h


Avenida Tancredo Neves, Guarus





RA 16.04.2008 - antes das 7h



Beira Rio em Guarus








RA 16.04.2008 - antes das 7h




Guarus - banca ao lado da Gruta de São Cristóvão, na descida da Ponte Barcelos Martins











RA 16.04.2008 - antes das 7h






Árvore na Beira Rio, próximo ao Sesi






terça-feira, 15 de abril de 2008

Royalties

Três frases colhidas hoje na Blogosfera sobre a discussão em torno de mudança na distribuição dos royalties que vai prejudicar fortemente Campos e região:

"A tesourada é certa falta saber o tamanho do corte"
Roberto Moraes, que está em Brasília e alimentou Blogs e mídia convencional com informações.

"O lado bom é que não é a população que vai perder os royalties do petróleo. Ela nunca os usufruiu."
Gustavo Alejandro Oviedo, em comentário no Urgente

Para a organização de prefeitos de municípios produtores de petróleo, a possível perda de receita seria uma tragédia para a região. Um deles afirmou "tirarmos os royalties seria como obrigar a Eike Batista a andar de Fusca. Rogamos aos legisladores para que, pelo menos, não modifiquem a distribuição desses recursos até que as receitas genuinas possam bancar a roubalheira e os padrões de luxo a que estamos acostumados".
Do Blog Caído em Campos (Gustavo Oviedo)

Grampos ilegais

A quem interessar possa:
Está funcionando na Câmara dos Deputados, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os grampos telefônicos ilegais.
O presidente da CPI é o deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), ex-superintendente da Polícia Federal no Rio e ex-secretário de Segurança do governo da família Garotinho.
O relator é o petista Nelson Pellegrino, da Bahia.

Slogan

RA 15/04/2008 - 13h20



O governo interino do prefeito Roberto Henriques já tem até slogan: "Transparência e Responsabilidade"
Está lá na placa da obra de reforma do canteiro da Avenida Carmen Carneiro, no Jardim Carioca.
O custo da obra é de R$ 103.150,29.
Corrigida às 15h14 de 17/04/2008

De olho nos royalties

A criação de uma subcomissão da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) que terá 60 dias para apresentar um estudo sobre a repartição dos royalties provenientes da atividade de exploração petrolífera, conforme proposta do senador Renato Casagrande (PSB-ES) foi aprovada hoje.
Ou seja, estão de olho grande na divisão dos royalties.
Mas, a despeito do município de Campos ser o maior beneficiado com o repasse dos royalties, os políticos locais não deram as caras na reunião de hoje da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Senado.
Só para ter uma idéia de como a farra que os governos Arnaldo Vianna e Alexandre Mocaiber fizeram com os recursos dos royalties, o diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, já disse que "royalties não são para pagar trio elétrico". Ou seja, Campos é referência negativa do uso dos recursos e serve de argumento aos que defendem a distribuição para todos os municípios e não apenas na área produtora de petróleo ou limítrofe.
O professor Roberto Moraes está em Brasília e passou a cobertura da reunião para o Blog Urgente.
A Trolha, do Xacal, também está acompanhando o assunto. (links ao lado).

Concurso para a Petrobras

Aurênio Nascimento tem notícias quentinhas sobre um novo concurso para a Petrobras. (Link ao lado)

Manchetes de hoje

Monitor Campista

PROCESSO SELETIVO PODE
REATIVAR PSF EM CAMPOS

MARCHA RUMO
A BRASÍLIA TERÁ
DOIS PREFEITOS
DA REGIÃO


Folha da Manhã

CONTRA DENGUE, CÂMARA
BUSCA SOLUÇÃO PARA PSF

CONTRATATOS
CONTINUAM
A TRABALHAR
SEM RECEBER

GAROTINHO
NÃO QUER,
MAS SIVALDO
E ROCK FICAM

O Diário

SUBPROCURADOR DA REPÚBLICA
CONTRÁRIO A VOLTA DE MOCAIBER

MORADORES DENUNCIAM CRIADOUROS DO AEDES AEGYPTI

Agenda do poder

Presidente Lula

09:30 - José Gomes Temporão - Ministro da Saúde
11:30 - Cerimônia de abertura da XI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios
Hotel Blue Tree
16:00 - José Antonio Dias Toffoli - Advogado-Geral da União
16:30 - Tarso Genro - Ministro da Justiça
18:00 - Manoel José dos Santos - Presidente da Contag
18:30 - Franklin Martins -Ministro-Chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência

Governador Sérgio Cabral Filho


10h - Assinatura de memorando de início das obras em Mesquita
Local: CIEP Nelson Cavaquinho
15h - Audiência como o cônsul Geral do Líbano, Ali Daher
Local: Palácio Guanabara

Prefeito em exercício, Roberto Henriques

Sem atualização desde 11/04/2008

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Nota da Petrobras

Rio de Janeiro - A Petrobras acaba de divulgar nota oficial em que afirma que o Plano de Avaliação que vem desenvolvendo para o Bloco BM-S-9, na Bacia de Santos, está em fase final de elaboração e nos próximos dias deverá ser protocolado na Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). Segundo a nota, "dados mais conclusivos sobre a potencialidade da descoberta somente serão conhecidos após a conclusão das demais fases do processo de avaliação e serão informados ao mercado oportunamente".
A estatal explica que o consórcio que integra com 45%, ao lado de BG (30%) e Repsol/YPF (25%), mantém o programa exploratório exigido para o bloco, que tem duas áreas. Na maior delas, foi perfurado o primeiro poço, que resultou na descoberta anunciada em 5 de setembro de 2007. "Na ocasião foi informado ao mercado que são necessários novos investimentos que contemplariam a perfuração de novos poços e cujo Plano de Avaliação está em fase final de elaboração e deve ser protocolado na ANP nos próximos dias”, afirma a nota.
Seguindo o cronograma normal de exploração, esclarece a nota, a Petrobras iniciou no último dia 22 a perfuração do segundo poço, situado na área menor do bloco, mas “até o momento não atingiu a camada do pré-sal”. Serão realizados, informa a estatal, testes de formação de longa duração e novos estudos geológicos para comprovar a abrangência da descoberta.
(Da Agência Brasil)

Senador com suspeita de dengue

Foto:Agência Brasil

O senador Magno Malta (PR-ES) está internado, desde o último sábado (12), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com suspeita de dengue ou de outra virose, de acordo com a assessoria do parlamentar. apresenta dores no corpo, sentindo náuseas e dor de cabeça.
Segundo a assessoria do hospital, os médicos ainda não têm um diagnóstico sobre o estado de saúde do senador. A assessoria informou que os médicos devem divulgar um boletim ainda hoje. A imformação é do portal de notícias G1.
Na semana passada o senador esteve no Rio de Janeiro e, há duas semanas, esteve em Campos participando de evento evangélico no bairro do Jóquei Clube.

Petrobras desmente ANP

Segundo o site ogloboonline.com.br, a Petrobras emitiu comunicado não confirmando a informação de que teria descoberto um megapoço na Bacia de Santos, que seria um dos três maiores do Planeta.
O assunto vai render, porque o anúncio foi feito pelo diretor da ANP, Haroldo Lima, e logo depois as ações da Petrobras dispararam a fecharam o pregão valorizadas em mais 5,6% salvando o dia da Bovespa.
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou nota cobrando explicações da ANP.
Tem coelho nesse mato.

Bacia de Santos

Correção

Brasília - A reportagem "Petrobras anuncia descoberta de campo que pode ser o terceiro maior do mundo" permaneceu com um erro das 13h24 às 15h40. O campo está situado na Bacia de Santos, e não na Bacia de Campos.

(Da Agência Brasil)

Félix de volta


O sindicalista petista Félix Manhães está de volta à Blogosfera com o seu "Conversando". (confira no link ao lado)

Bem-vindo!

Telegiz do Irajá

Juarez Fernandes 14.04.2008

Sós ou mal-acompanhados...

Do Xacal, numa cristalina análise do quadro político de Campos pós-telhado de vidro:
"RH oscila entre o rompimento com garotinho, e o sonho de ser o candidato, pelo menos a vice, numa chapa do PMDB...RH está entre o só e a péssima companhia...Na via inversa garotinho, também espremido pela enorme rejeição, associada a sua incapacidade de pensar política além de sua obsessão pessoal pela presidência, "cozinha" e "sangra" RH em fogo fátuo, esticando a corda até que RH se enforque..."
(Texto completo no Blog A Trolha - link ao lado)

Mais petróleo

Novo campo da Petrobras pode
estar entre os maiores do mundo

Cristiane Ribeiro Repórter da Agência Brasil


Rio de Janeiro - O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Haroldo Lima, anunciou hoje (14) que a Petrobras descobriu um "megacampo" de petróleo e gás na Bacia de Santos, no Rio de Janeiro.
"É a maior descoberta dos últimos 30 anos no mercado de petróleo e este campo Carioca seria o terceiro maior do mundo", disse Haroldo Lima. Segundo Lima, o Campo Carioca fica perto do Campo de Tupy descoberto no ano passado. De acordo Lima, as reservas do novo campo são estimadas em 33 bilhões de barris de óleo equivalente (petróleo e gás associados), enquanto as reservas do campo de Tupy são estimadas de 5 a 8 bilhões de barris.
(Da Agência Brasil)
Corrigida pela Agência Brasil às 15h58 (Bacia de Santos e não Campos)

Manchetes de hoje

O Diário

PASSAGEM DE ÔNIBUS PODE
CHEGAR A R$ 1 EM CAMPOS

BOTAFOGO GOLEIA E VAI
PARA FINAL CONTRA O FLU

CPI PARA APURAR CONTRATAÇÕES SUSPEITAS

Folha da Manhã

HOMEM INVADE CASA NO CENTRO

HENRIQUES
RESISTE À
INTERVENÇÃO
DE GAROTINHO

Monitor Campista

CAMPOS PODE
TER PASSAGEM
ÚNICA A R$ 1

PAGAMENTO VAI SAIR
AINDA ESTA SEMANA

Agenda do poder

Presidente Lula

11:30 - Dilma Rousseff - Ministra-Chefe da Casa Civil da Presidência da República
15:00 - Cerimônia de assinatura de contrato com o BNDES para o Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Acre – PIDS Fase III
15:30 - José Múcio - Ministro-Chefe da Secretaria de Relações Institucionais
16:30 - Blairo Borges Maggi - Governador do estado do Mato Grosso
17:30 - Luiz Dulci - Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República

Governador Sérgio Cabral Filho


9h30 - Lançamento do Projeto Canteiro-Escola, dentro do Programa de Apoio à Educação Profissional
Local: Ramos
10h - Inauguração do showroom dos apartamentos do PAC no Alemão
Local: Inhaúma
11h30 - Lançamento do Guia Turístico Michelin Voyager Pratique
Local: Salão Nobre do Palácio Guanabara
19h - Abertura do VI Congresso da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP)
Local: Hotel Sofitel

Prefeito em exercício, Roberto Henriques

Sem atualização desde 11/04/2008

domingo, 13 de abril de 2008

Olho em Campos

O governador Sérgio Cabral Filho está muito interessado nas eleições municipais em Campos. Na semana passada conversou longamente com o deputado federal Arnaldo Vianna (PDT) e na quarta-feira recebe o prefeito interino Roberto Henriques.
Cabral, que já conseguiu praticamente reduzir a zero a participação do ex-governador Garotinho, seu desafeto político, na eleição para a capital do Estado, quer subir em palanque em Campos.

Cabral no Rio

Quem está habituado a ver o governador Sérgio Cabral Filho viajando duas e três vezes por mês ao exterior até estranha o fato de ele pedir ao vice, Luiz Fernando Pezão, que represente o Estado do Rio no Fórum Econômico Mundial da América Latina, nesta terça e quarta-feiras (15 e 16/04), na Cidade de Cancun, México.
Em 2009 o Fórum será no Rio de Janeiro.

Prefeito de Juiz de Fora continua preso

Em razão da prisão em flagrante por porte ilegal de arma, o prefeito de Juiz de Fora (MG), Carlos Alberto Bejani (PTB), não foi liberado no sábado (12) à noite da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG). Bejani foi o único dos 17 prefeitos presos temporariamente na Operação Pasárgada da Polícia Federal que não foi solto. O advogado Marcelo Leonardo, que representa o prefeito, disse que, na segunda-feira (14), irá entrar com pedido de liberdade provisória em favor de seu cliente no Tribunal de Justiça do estado.
Na última quarta-feira (9), quando foi deflagrada a Operação Pasárgada, agentes federais apreenderam cinco armas - incluindo uma pistola 9 mm de uso exclusivo das Forças Armadas - e R$ 1,12 milhão em espécie nas buscas realizadas na residência e em um sítio do prefeito de Juiz de Fora. Por conta disso, além de investigado pela PF, Bejani também responde por porte ilegal de armas.
(Do portal de notícias G-1)

Zuenir Ventura no Roda Viva


O fantástico jornalista Zuenir Ventura vai estar amanhã no Roda Viva, da TV Cultura. Autor de célebres livros como "1968, o ano que não termimou", "Cidade Partida", "A Inveja" e "Minhas Histórias dos Outros", Zuenir é considerado um dos jornalistas mais engajados com as questões da cidadania do país.

Entrevistadores: Maria Isabel Mendes de Almeida, socióloga e professora da PUC/Rio e Universidade Cândido Mendes; Sidnei Basile, vice-presidente de relações institucionais do Grupo Abril; Augusto Nunes, diretor-executivo do jornal Gazeta Mercantil e do Jornal do Brasil; Marcos Augusto Gonçalves, editor do caderno Ilustrada do jornal Folha de S. Paulo; Regina Zappa, jornalista e escritora, co-autora do livro 1968, Eles Só Queriam Mudar o Mundo, junto com Ernesto Soto, que também está sendo lançado agora; Fred Melo Paiva, editor do caderno Aliás do jornal O Estado de S. Paulo.
A entrevista começa às 22h40.

Viva Darcy!

Foto: Elza Fiuza/ABr
O reitor da Universidade de Brasília, Timothy Mulholland, que anunciou hoje sua renúncia, foi comparado ao professor Darcy Ribeiro, fundador e primeiro reitor da UnB. Mulholland é acusado de improbidade pelo Ministério Público do DF por ter gasto quase meio milhão para reformar o apartamento funcional onde morava (com dinheiro da Universidade).

Bóris Casoy na Band


O Jornal da Noite, da Rede Bandeirantes, passa a ser apresentado a partir de amanhã pelo jornalista Bóris Casoy. O programa vai ao ar de segunda à sexta-feira, às 23h30.

Oriundo da Folha de São Paulo, onde fez carreira como articulista, Casoy inaugurou um novo estilo de apresentação de telejornais no final dos anos 80 quando estreou no SBT. Seu estilo opinativo marcou tanto quando seus bordões " vamos passar o Brasil a limpo" e "isto é uma vergolha".

Reitor da UNB renuncia

José Cruz/Abr



O reitor licenciado da Universidade de Brasília (UnB), Timothy Mulholland, comunicou hoje (13), por telefone, ao ministro da Educação, Fernando Haddad, que vai renunciar ao cargo.
Segundo informou a assessoria de imprensa da reitoria da UnB, Timothy disse que sua decisão tem o objetivo de ”pacificar a universidade”.
O ministro reuniu-se na tarde de hoje com representantes de alunos, professores e funcionário da universidade para decidir sobre a situação da UnB diante da crise quer começou no dia 3 deste mês, com a ocupação do prédio da reitoria pelos alunos.
Na semana passada, o reitor Timothy Mulholland pediu licença por 60 dias e o vice-reitor Edgar Mamiya o substituiu provisoriamente. Ontem (12) Mamiya também pediu afastamento.Timothy e Mamiya são acusados de desvio de dinheiro da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec) para gastos em festas e na reforma do apartamento funcional ocupado por Timothy.
Na semana passada, o Ministério Público Federal (MPF) no Distrito Federal e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) entraram na Justiça Federal com uma ação de improbidade administrativa contra Timothy Mulholland, e o decano de Administração, Érico Paulo Weldle.
O Conselho Superior da Universidade de Brasília marcou para a próxima quarta-feira (16) nova reunião para deliberar se os dois responderão a um inquérito administrativo.


(Da Radiobrás)

Telegiz do Irajá

Mensagem de sexta-feira, dia 11/04/2008




Rodoviária


Obras paradas e sujeira na Rodoviária Roberto Silveira.
Foto: Rodrigo Silveira publicada na capa da Folha da Manhã de hoje.

Lembrete

Há 33 dias no governo municipal, Roberto Henriques ainda não conseguiu:
1 - Contratar uma empresa para fazer a prometida auditoria externa e independente nas contas da Prefeitura de Campos;
2 - Disponibilizar, no portal da prefeitura, todos os pagamentos efetuados pelo governo Mocaiber e na atual administração.

CPI em Campos?

Enquanto em São Francisco de Itabapoana há uma CPI em vias de ser instalada, em Campos, os vereadores continuam fiéis (ou coniventes) com o finado governo de Alexandre Mocaiber, afastado do cargo por determinação da Justiça Federal.

CPI em SFI

A Câmara Municipal de São Francisco de Itabapoana deve instalar na terça-feira uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias na administração do prefeito Pedro Cherene. A CPI beneficia diretamente o presidente da Câmara, o ex-aliado Beto Azevedo, que é pré-candidato à sucessão de Cherene.
Mas diante da intensidade das negociações durante o final de semana, não será surpresa se a CPI acabar em pizza ou mesmo nem chegar a ser instalada.
É bom não esquecer que há pouco mais de um ano chegou ao Ministério Público Estadual a denúncia da existência de um "mensalão" no Legislativo de São Francisco. A investigação corre em segredo de justiça.

Castigo involuntário

Foto:Francisco Isabel/Secom/PMCG


O prefeito interino Roberto Henriques, cometeu uma gafe, não intencional, é claro, na última sexta-feira, ao receber os vereadores Marcos Bacellar, Geraldo Venâncio e Ederval Venâncio na sede Secretaria de Planejamento, que funciona no antigo Solar dos Nogueira, onde já foi a Escola estadual Julião Nogueira.
O encontro foi no segundo andar e, para chegar até o prefeito, os vereadores precisaram enfrentar a antiga escada de madeira do Solar. Nada demais se Bacellar não estivesse se recuperando de uma cirurgia no joelho e Ederval, de bengala, não andasse reclamando de artrite.


Compasso de espera

Continua desde o último dia 06 de abril com o ministro Jorge Mussi, da 5ª Turma do STJ, em Brasília, o pedido de habeas corpus preventivo do prefeito afastado de Campos, Alexandre Mocaiber. O pedido é para evitar a prisão do prefeito em caso de decretação pela Justiça Federal. Enquanto isso, no TRF, no Rio de Janeiro, conrtinua aguardando julgamento o recurso impetrado por Mocaiber para suspender a decisão do juiz da 1ª Vara Federal de Campos, Fabrício Antônio de Souza, que afastou Mocaiber do cargo por 180 dias.

Clique na imagem:

Prefeitos soltos

Justiça determina soltura de prefeitos
presos em operação da PF

Segundo polícia, grupo é suspeito de desviar dinheiro de fundo dos municípios. TRF decidiu que corregedor não teria competência para determinar prisões

Confira no link abaixo, matéria da Revista Época:


http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG83087-6009-517,00-JUSTICA+DETERMINA+SOLTURA+DE+PREFEITOS+PRESOS+EM+OPERACAO+DA+PF.html

A escolha de RH


O PMDB, como já se sabe, descartou qualquer possibilidade de o prefeito em exercício, Roberto Henriques, ser o cabeça da chapa que vai disputar a Prefeitura de Campos pelo partido. O cacicão do partido, o ex-governador Garotinho, teria feito duas propostas:

1 - RH seria o candidato a vice ou

2 - Ficaria fora da chapa agora, mas com a garantia de ser o candidato do grupo à Câmara Federal em 2010.


Sabendo que Garotinho tem tradição de só cumprir acordos quando lhe convêm, RH poderia aceitar a primeira opção, mas vai ter que botar a máquina da PMCG a serviço da campanha, mesmo que discretamente.

O preço é alto demais.

Roberto Henriques tem ainda uma terceira opção: fazer um governo independente e, nos oito meses que tem pela frente criar mecanismos que garantam que as próximas administrações sejam transparentes e que dificultem a roubalheira.

Mais que isso, ficando restrito à administração e fora da sucessão, o prefeito em exercício deixaria a máquina pública livre das pressões. Seria esta a primeira eleição, em décadas, que a máquina da Prefeitura de Campos não seria utilizada em favor de nenhum candidato.

Quem sabe se, agindo assim, a população reconheça seu valor político e o eleja deputado federal em 2010 sem precisar das benções de Garotinho e sua turma.

Revistas da semana - capas







Nahim no Monitor

Alguns trechos da entrevista do vereador Nelson Nahim publicada na página de do Monitor Campista de hoje:

Monitor - Até então, você era o único pré-candidato declarado para concorrer às próximas eleições para prefeito. Com Roberto Henriques na prefeitura, o nome dele ganha força para concorrer. Sua vontade de concorrer ainda é forte ou essa nova concorrência está desanimando?
Nahim - Até agora eu sou o único. O próprio prefeito em exercício, Roberto Henriques, deu declarações de que ele pretende, em primeiro lugar, é cumprir seu mandato de prefeito em exercício, embora seja legítimo não só do Roberto e de outros companheiros do partido em postular essa questão. Mas, no momento, que eu saiba até agora, a única pessoa que colocou o nome para ser o pré-candidato do partido é o vereador Nelson Nahim. Eu acredito inclusive que, nos próximos dias, nós vamos ter que definir a questão do nome, temos um calendário eleitoral a cumprir, daqui a pouco vem as convenções e não tem sentido ficar esperando a convenção para a definição desse nome. Espero que o diretório se reúna e defina o mais rapidamente possível a questão do nome. Por enquanto, a única pessoa que colocou o nome foi o vereador Nelson Nahim.
....
Monitor - Um dos pivôs da discussão que acontece na Câmara é a divulgação da transcrição de gravações feitas da “Operação Telhado de Vidro”. Como vê essa divulgação, é a favor ou contra?Nahim - Me sinto numa situação difícil para comentar. Eu sou advogado e sou legislador, então eu tenho que fazer lei e depois tenho que buscar a lei para trabalhar. Se o que foi divulgado é lícito, se não tem nada de irregular e é permitido, não sei porque não divulgar, até porque mostra a face de muita gente que estava enriquecendo às custas do poder público. Agora, se isso é feito de forma irregular ou ilícito, eu, como advogado não sou a favor. Então o mais importante não é saber se é contra ou a favor, e sim saber se é permitido na forma da lei, se não há nenhum tipo de irregularidade nisso ou se não há nenhum tipo de abuso de exploração do ponto de vista pessoal de alguém, não na sua função ou que seja proibido por lei. Fora disso, não vejo porque, seria até uma censura. Quantas vezes nós estamos vendo, através da mídia, a divulgação de gravações, por que em Campos tem que ser diferente? Estamos vendo gravações de ministros, que saiu no jornal da Globo, no Jornal Nacional. Então, a questão não é a divulgação, é a forma. Se está correto ou não, não cabe a mim julgar. Quem tem que julgar isso é a justiça, não sou eu. Eu não sou juiz. Agora, sou a favor sim, de esclarecer, de mostrar o máximo possível dessa formação que foi feita dentro do município para beneficiar algumas pessoas.
...
Monitor - Na última semana, houve uma reunião entre o prefeito e os três vereadores do PSDB. O presidente regional do partido, Zito, também esteve com o prefeito. Esses encontros podem significar uma aproximação entre os dois partidos?
Nahim - Eu estava na reunião, foi há cerca de dez dias. Há uma possibilidade de uma coalizão entre o PSDB e o PMDB, isso já ocorreu em nível de estado e acredito que vá ocorrer aqui visando não somente o apoio do partido ao prefeito em exercício, mas também uma provável, quase certa coligação com o PMDB visando as eleições municipais.
Monitor - Em que nível estão essas negociações?
Nahim - Em que nível eu não sei, só sei que houve um encontro entre o Zito e o Garotinho com a presença do Feijó e aqui em Campos houve o primeiro contato. Por coincidência eu estava lá com o prefeito quando os três vereadores chegaram. E foi uma conversa franca, com os três vereadores se colocando à disposição no sentido de auxiliar o Roberto Henriques no sentido de tocar a máquina administrativa. Não foi discutido em um primeiro momento a questão política, mas acredito que em um segundo momento, acho que isso será tratado de uma forma mais conclusiva. Eu acho bom, acho que todas as pessoas que querem o bem da cidade nessa hora devem estar unidas.

Arnaldo na Folha

Alguns trechos da entrevista de Arnaldo Vianna publicada na página 5 da edição de hoje da Folha da Manhã:

Folha — Voltando à questão das denúncias, elas podem chegar até o senhor?
Arnaldo — Chegar até mim? Você tocou em um ponto importante. Se tivesse que chegar até mim, já teriam chegado. Porque, não tenho dúvida que, quando o ex-governador, ex-prefeito, ex-amigo, ex-tudo começou essa operação ele tinha um alvo. E o alvo não era apenas afastar Alexandre da Prefeitura. Ele queria chegar a Arnaldo. Hoje, acho que ele dorme pensando no Arnaldo, sonha com Arnaldo e acorda com o pesadelo de ver que Arnaldo conseguiu uma popularidade maior do que a dele. A esse cidadão, eu até me ofereço. Ele está precisando de tratamento. Ele não está precisando de um tratamento apenas político. Ele está precisando de um tratamento médico. E se um neurologista não der jeito, eu peço que ele procure um psiquiatra urgentemente.
......
Folha — O senhor já se encontrou ou falou com o prefeito Mocaiber depois de seu afastamento? Arnaldo — Pessoalmente não, por telefone. Prestei minha solidariedade a ele. Eu e Mocaiber temos uma amizade de muitos anos. Vejo, às vezes, até um outro jornal aqui em Campos, com algumas maldades, tentando colocar palavras na boca de Mocaiber, tentar ver se provoca uma inimizade entre Arnaldo e Mocaiber. Mas vejo também que esse próprio jornal publica gravações, adulteradas. E depois, uma outra publicação em Campos, de pessoas não ligadas ao ex-governador, mostra que a gravação não era aquela, estava totalmente adulterada. Eles têm essa prática. Gostam de plantar a semente da discórdia. Provocar o afastamento dos amigos. Eles não têm limites. Eles vão ao nível pessoal, familiar. Acho que já passou da hora da justiça como um todo tomar providência para coibir esse tipo de prática em Campos e que agora já passou para o Estado. Espero que aquele que teve a oportunidade de ser prefeito de Campos, de governar o Estado do Rio, tenha um pouco de maturidade e deixe de ser garotinho.
....
Folha — Por falar em Bacellar, além do senhor, ele tem sido outro foco de resistência ao denuncismo criminoso de Garotinho. Como enxerga a atuação do presidente da Câmara?
Arnaldo — Quero parabenizar Bacellar. Por que hoje eles também atacam Bacellar? Um pouco antes desses ataques a Bacellar, Garotinho mandou um emissário procurar Bacellar. Um vereador de Campos, ligado a Garotinho, foi procurar Bacellar. Isso já foi noticiado. Nesse dia, inclusive, eu estava na casa de Bacellar conversando sobre Campos e eu disse: Não vou ficar porque não aceito mais conviver com essas pessoas debaixo do mesmo teto. E o senhor, como presidente do Legislativo, tem que receber o vereador, mesmo sendo de oposição. E, por isso, vou lhe deixar com total liberdade para conversar com esse vereador. E saí.
.....
Folha — Se Roberto Henriques tentar impor sua candidatura à Prefeitura e Garotinho, um outro nome do PMDB, ou o dele próprio. Qual poderá ser o resultado? O senhor acha que Garotinho pode vir candidato?
Arnaldo — É difícil eu avaliar uma questão de outro partido. mas, se Roberto Henriques ainda estivesse no PDT, eu, como presidente do diretório, eu poderia dizer o que acho dessa posição. Mas, no PMDB, acho muito difícil. Acho muito difícil Garotinho dar essa oportunidade a Henriques. Pelas características de Garotinho e pelas características de Roberto, acho difícil que esse entendimento ocorra. Mas tenho dito há muito tempo: gostaria muito de disputar uma eleição contra Garotinho.

Manchetes de domingo

Folha da Manhã

ARNALDO: SEREI CANDIDATO E
QUERO DISPUTAR COM GAROTINHO

GAROTINHO
NÃO DIVULGA
GRAVAÇÕES

PETROLEIRO
MORRE EM
ACIDENTE NA
PLATAFORMA

Monitor Campista

INOCENTES VÍTIMAS DO ÓDIO

NAHIM: CONFIANTE
EM SUA CANDIDATURA

O Diário

MAIS UMA MORTE REGISTRADA EM
PLATAFORMAS DA BACIA DE CAMPOS

ATAFONA CONTINUA PERDENDO PARA O MAR

PREFEITURA TINHA CONTRATADO COM SALÁRIO
DE ATÉ R$ 17 MIL SÓ PARA FAZER POLÍTICA

Eduardo Martins

Morreu na madrugada de hoje em São Paulo, aos 68 anos, o jornalista Eduardo Martins, autor do Manual de Redação e Estilo do jornal O Estado de S. Paulo, vítima de câncer e insuficiência respiratória. O corpo será velado hoje no cemitério São Paulo.
O enterro está previsto para 16 horas.

Tarso no Canal Livre

Foto José Cruz/ABr
O ministro da Justiça, Tarso Genro, é o entrevistado de hoje do programa Canal Livre, na Band.
O programa, segundo a emissora começa por volta da meia noite.

Nomeação

O competente jornalista Chico de Aguiar, ex-diretor do departamento de Literatura da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, é o novo superintendente artístico da Fundação Municipal Trianon. A portaria foi assinada neste final de semana pelo prefeito em exercício, Roberto Henriques, e será publicada na edição de amanhã do Diário Oficial do Município (Monitor Campista).